Sem chuva, mas com emoção – Pitacos F1

As corridas de Sepang sempre são imprevisíveis, em todos estes anos acompanhando a F1 eu não me lembro de outra vez em que não choveu durante o fim de semana no circuito, que seja pelo menos na corrida, mas teve chuva, o legal dessa corrida é justamente a chuva, que embaralha o pelotão e separa os meninos dos homens, mas dessa vez não tivemos chuva e mesmo assim tivemos uma corrida sensacional!
A largada
A corrida já mostrava que poderíamos ter uma boa briga, Hamilton largando na Pole com Rosberg em seu encalço, eis então que do nada surge um Vettel, menino novo, inexperiente, primeira corrida da carreira (foi assim que Vettel se comportou na largada), aparece do nada por dentro da curva um e pronto, a merda estava feita, acertou Verstappen e Rosberg numa cajadada só, saiu com a suspensão quebrada, jogou Rosberg lá pro fundo do pelotão e fez o pequeno Max perder uma ou duas posições. Vettel se deu muito mal, foi muito afoito e jogou o carro onde não teria espaço, para quem já venceu ali 4 vezes, foi uma manobra de iniciante, acabou com sua própria corrida e teria acabado com a corrida de Rosberg, que já falo mais adiante.
Vettel logo após a cagada monstra
Logo após o abandono de Vettel entra o safety-car virtual, alguns pilotos aproveitam para trocar os pneus enquanto, quando a corrida recomeça não demora para termos o safety-car virtual novamente, pois Grosjean perdeu os freios, saiu rabeando para tudo que é lado até o carro parar na caixa de brita, após sair do carro, começou a cantar: “Puta que pariu pisa no freio zé, olha na sua frente o tamanho do buraco…”, e logo começa de novo a corrida, até então Rosberg vinha escalando o pelotão, e poucas voltas depois já aparecia na zona de pontuação. Rosberg lutou bravamente, não demorava em passar os oponentes e não perdia tempo nem paciência, fazia uma corrida limpa.
Rosberg escalou muito bem o pelotão!
A corrida só não estava sendo monótona por causa de Rosberg, era legal ver ele escalando o pelotão, até que Verstappen chegou em Ricciardo e aí meus amigos, isso sim seria uma briga boa e realmente foi, no final da reta principal Verstappen chegou, colocou de lado e quando parecia ter passado Ricciardo conseguiu segurar bravamente a posição e assim os dois seguiram durante quatro curvas foram se engalfinhando, uma disputa linda, limpa, sem toques sem reclamações de nenhuma das partes, sem rádio ao fundo, somente dois pilotos disputando quem iria ficar a frente e Ricciardo mostrando muito sangue frio e controle conseguiu ficar a frente do jovem Holandês, mas qualquer um que saísse a frente ali mereceria palmas de pé! Ambos os pilotos estão de parabéns!
E a batalha épica da corrida, palmas para Vertappen e Ricciardo
Após a bela batalha, Rosberg aparecia atrás de Raikkonen, vinha babando em cima do finlandês, abriu a asa na reta e no final dela, quando parecia que não conseguiria passar, Rosberg deu o pulo do gato, na última perna da curva enfiou o carro por dentro, tocou Raikkonen (onde até um pedaço de asa voou) e passou o homem de gelo, foi frio e auspicioso, conseguiu ganhar a posição com uma bela manobra que a FIA de uma imbecibilidade absurda resolver punir o alemão em 10s no seu tempo final de prova, que de nada valeu pois Rosberg conseguiu abrir uma larga diferença para não perder a posição.
O momento da ultrapassagem e toque de Rosberg em Raikkonen
Faltando 15 voltas, a corrida seguia para seu final sem mais surpresas, com cara de que o resultado estava definido até que Hamilton aparece na reta com motor fumando mais que motor de Honda quando tem óleo, do nada sobe uma nuvem de fumaça e o motor explode como um APzão em arrancada e começa a pegar fogo como um Marea em seus dias de glória (que salada de motores…cruzes..) Hamilton é obrigado a abandonar (ah vá…), foi aí que a corrida ganhou um tom de emoção novamente, com o carro de Hamilton parado na primeira curva, o safety-car virtual foi novamente acionado, praticamente todo mundo parou e trocou para os compostos mais macios para fazer um último stint mais rápido, ninguém ia correr o risco de ficar com pneus mais gastos.
O momento em que o motor de Hamilton entrou em chamas
Carro do Hamilton fora, corrida entra em modo normal, pelo rádio Raikkonen é avisado da punição de Rosberg e que para ele dar o máximo pois se Rosberg terminasse a menos de 10s a frente, quem subiria no pódio era ele e o finlandês falhou miseravelmente pois Rosberg estava correndo para vencer mesmo que não conseguisse algo melhor que o terceiro lugar, pelo menos o conseguiu garanti-lo. Enquanto isso lá na frente Vertappen tentava atacar Ricciardo mas não conseguia diminuir a diferença, o australiano vinha numa boa tocada, não perdeu a calma e só administrava a diferença!
Ricciardo venceu a corrida, mas o vencedor do dia foi Rosberg
Foi uma corrida bem disputada, a surpresa no final foi como aquele pedaço de bolo com um recheio mais saboroso do que você imaginava, a quebra de Hamilton no final deixa o campeonato ainda mais aberto, são 5 corridas até o final da temporada, não dá para apostar quem levará o caneco ainda e nem devemos, Rosberg pode ter o mesmo azar de Hamilton ou até mesmo ter de trocar componentes do motor que possam prejudica-lo.
Enquanto isso, Rosberg afirmou que Vettel ligou para pedir desculpas…
Hamilton acha que estão conspirando contra ele, o que mostra que o inglês está cada dia mais sem cabeça para ganhar este campeonato…
Ricciardo finalmente cumpriu a promessa de que venceria uma corrida este ano (depois de duas oportunidades perdidas)…
E Rosberg mostra que está cada dia mais focado e mentalmente bem para vencer este campeonato!
É Hamilton…a vida não tá facil não!