Alguém está fazendo um Opala V12 – E a internet não sabe lidar com isso

15780826_740549999454340_7349017352072134431_n
Meu. Deus.

2017 mal começou (principalmente aqui na redação, merecemos um descanso) e os projetos nacionais insanos já deram partida. Ontem recebi algumas fotos de um motor V12 no cofre de um Diplomata. Digamos que não é algo que se vê todo dia, então resolvi pesquisar sobre. Vamos conhecer mais sobre este Opala 12 canecos?

15872002_1645309995772632_9124729164982345960_n
O carro em processo de funilaria

Todos os grupos gearheads só falavam em uma coisa: o tal do opalão 12 cilindros. As fotos são animadoras (afinal, é um projeto de dimensões impensáveis até então) e parecem verídicas. E falando delas, o dono do projeto não ficou nada feliz em saber que o carro foi divulgado.

15873353_1645305279106437_4624872135290758230_n
O Opala ao chegar na oficina, supostamente

Revoltado com o hype perdido pelo seu carro, o dono provavelmente desistiu de excluir as fotos da internet e resolveu criar uma página para sua oficina, aparentemente às pressas, para retomar a dianteira do seu projeto. Lá não existem muitos esclarecimentos, só sabemos que o Opala estava acabado e com um parco 4 cilindros no cofre.

15873312_1645312989105666_4470515048621797070_n
O motor original do Opala

Ao pesquisar um pouco mais, descobri que o motor é um BMW M73, V12 (obviamente) com 60º entre as bancadas e 5,4 litros de deslocamento, gerando 326 cv a 5000 rpm e 50 kgf.m a 3900 rpm. Além disso, ele é SOHC e tem duas válvulas por cilindro (ao contrário da maioria dos BMW), o que explica a redline aparecer já aos 6000 rpm.

bmw-750il-v12-e38-engine
O M73 no cofre do BMW 750i

O motor, que existe em duas variações, M73B54 e M73tuB54, foi utilizado na geração E38 do Série 7, no Série 8 E31 e no Rolls-Royce Silver Seraph (!). Aliás, a segunda variante ganhou o prêmio de motor do ano na categoria “acima de 4 litros” em 1999.

15894825_1645309069106058_6292223213169864431_n
O motor M73 já acoplado na transmissão. Note que o coletor de admissão não é mais o original, que possui o nome “BMW” gravado em sua carcaça.

Muito provavelmente o M73 saiu de uma 750iL, já que o Série 8 é bastante raro em terras nacionais. A grande dúvida fica quanto ao resto do conjunto motriz do carro. Será que veremos alguma adaptação no eixo traseiro ou tudo será simplesmente transplantado?

bmw-v12
BMW 750iL, o que havia de mais luxuoso nos anos 90

Alguém tem uma jóia rara em uma mão e um carro cultuado em todo o Brasil na outra. Será que veremos o desfecho dessa história?

Atualização 05/01/2017 – 14:17

O projeto continua recebendo atualizações na página e é real!