Bomba bomba, nem todo carro em Israel é um Marea turbo.

Esse post é o primeiro de uma série que irá rolar durante este mês sobre a visão de um gearhead em Israel.

Assim como todo gearhead quando eu viajo não aproveito apenas as novas paisagens e culturas, também fico atento as ruas e estradas, observando a qualidade do asfalto, características das vias, do trânsito e principalmente procurando carros diferentes.

Minha viagem para Israel não está sendo diferente disso, estou hospedado em Jerusalém, uma cidade montanhosa e também estou em um bairro religioso, isso limita um pouco o que vejo todos os dias, pois o carro não é importante para eles, mas eu meus passeios e viagens aproveito para tirar o atraso.

Todos os dias vou a pé para o estágio, sempre por um caminho diferente para quebrar a rotina e conhecer o máximo possível da região, a volta feita toda em subida eu faço de ônibus, e no caminho aproveito para tirar algumas fotos.

psmix_2017-01-06-17-09-431
Seat Leon ST

Todos os ônibus são climatizados para que a população aguente viajar no frio do inverno que pode chegar a temperaturas negativas e o calor do verão que chega a mais 40°C.

O preço da passagem?  5,90 shekels  (o valor de um shekel é aproximadamente 90 centavos), comprando mais de 10 passagens no cartão de ônibus o preço cai para 4,70. Isso é o preço que se paga por um transporte público de qualidade, parece caro, mas o salário mínimo atual do país é de 5 mil shekels, tornam o seu preço barato.

news_14006759319425_20
Foto retirada do site koshermap

Agora chega de enrolação e vamos ao que interessa, os carros.

O motorista israelense respeita o pedestre, a grande maioria para o carro ao notar que alguém quer atravessar a rua, mas toda qualidade de seu trânsito acaba aí, de forma geral eles são muito relaxados com os carros e nervosos no trânsito, a qualquer momento você pode escutar uma buzina tocando, carros batidos (eles não estão nem ai se vão bater), é o que mais tem, e muitos não são arrumados, muito provavelmente pelo preço da mão de obra de um conserto desses.

psmix_2017-01-08-14-07-531psmix_2017-01-08-14-09-461

A grande parte dos prédios e casas não possuem garagens, os carros ficam parados em bolsões próximos ou na rua, isso faz com que a maior parte dos carros antigos (anos 90) estejam com a pintura queimada e  feia, somando aos seus amassados.

PSMix_2017-01-07-01-47-08[1].jpg
Nosso conhecido Kadett em sua versão sedan

Carros inteiros e bonitos? Só os mais novos, os antigos são bem raros.

PSMix_2017-01-06-17-08-16[1].jpg
O Renault Clio que queríamos ter

A diversidade de marcas e carros é muito grande, o mercado israelense é uma mistura do europeu com o americano, tendendo mais para o lado do velho mundo.

As marcas orientais também são muito fortes por aqui, sendo os Mazdas muito comuns principalmente o 3, outro carro que “domina” as ruas por aqui é Suzuki Swift, porém não na nossa adorada versão Sport R.

As concessionárias não ficam dentro das cidades, por isso é muito difícil de vê-las, em 3 semanas só vi 4 delas, o que me surpreende considerando a diversidade de marcas e modelos presentes no país.

O asfalto é uma caso a parte, pavimentação da qualidade, liso e macio, você não vai encontrar buracos nas ruas e estradas, ocasionalmente alguns remendos e trincados, mas isso é tudo e devemos lembrar que essa qualidade é mantida até mesmo nas estradas que passam pelo deserto com seus 50°C no verão, martirizando asfalto que tanto amamos.

Com suas calçadas pintadas como zebras (branco e vermelho é permitido estacionar, quando pintado de cinza é proibido), para mim toda rua parece uma pista de corrida e é muito difícil não me pegar imaginando como seria estar de carro contornando as curvas em alta velocidade.
Touges são o que não falta por aqui.

PSMix_2017-01-08-14-14-01[1].jpg
Vruum

Por aqui encerro a primeira parte dessa série, nos próximos posts volto com mais fotos dos carros mostrando melhor o que vemos por aqui.

Acompanhem nosso Facebook e Instagram e vejam mais fotos.

Deixe suas dúvidas nos comentários que eu responderei no próximo post.

Até a próxima.