Desabafos GearHeads – Será que os jovens não vão mais dirigir?

Nos últimos dias têm pipocado em alguns sites e blogs uma notícia, em que um especialista prevê que crianças nascidas em 2017 nunca dirigirão um carro! Quando li a matéria eu pensei: Caramba, logo ninguém irá dirigir mais então! Os carros autônomos irão dominar o mundo e não teremos mais o prazer de dirigir. Mas peraí, será mesmo que o fim do mundo está chegando!? Será mesmo que em apenas 20 anos não precisaremos mais dirigir e vivenciaremos o fim da cultura GearHead como conhecemos hoje!? O FIM ESTÁ MESMO PRÓXIMO!? Não meus amigos, calma lá, precisamos analisar direito isso.
walle31
Será mesmo que nosso futuro será como Wall-e?
Eu não quero dizer que os carros autônomos não vão chegar, que isto não é uma realidade utópica, até porque não é: a Tesla tá aí para provar o contrário, a Google também já está muito perto de ter carros autônomos para o público e várias outras empresas trabalham fortemente para que eles cheguem para ficar.
17520884
Olha só o que a Google usa para testes de carros autônomos! Um fodendo Lexus!
Temos inclusive carros que mesmo não se dirigindo sozinho já trabalham com sensores que facilitam a vida do motorista. Por exemplo o Fusion e seus sensores de troca de faixa, sensores que avisam quando o motorista está meio sonolento, o Golf que tem sensores de aproximação, você programa uma velocidade e quando chega em um carro à frente que esteja mais lento que você e o seu veículo reduz automaticamente voltando para a velocidade programada quando tem o caminho livre, fora alguns modelos que já dispõem de sistemas que estacionam o carro “sozinho” (o próprio Fusion, o Focus e o famoso cubo ambulante, o BMW i3). Tudo isso acaba reduzindo o trabalho do preguiçoso motorista, facilitando e agilizando algumas funções básicas, mas eu não acho que os carros autônomos serão uma realidade tão fácil em tão pouco tempo.
O Ford Fusion já praticamente se dirige sozinho...
O Ford Fusion já praticamente se dirige sozinho…
Antes de tudo temos que analisar as cidades. Para a maioria dos carros autônomos são necessárias varias alterações de infra-estrutura, como faixas, espaços, buracos e muitas outras coisas. Imaginem por exemplo um desses carros autônomos rodando em uma de nossas belas BR’s da vida, aparece um buraco e para não causar acidente nem destruir o carro o mesmo decide desviar se não tiver vindo carro na contra mão. Tudo bem, ele desvia e beleza, se tiver vindo carro ele irá reduzir a velocidade o que pode causa um congestionamento ou até fazer com que o carro de trás (com um motorista um tanto desatento e sem carro autônomo) acerte em cheio a traseira do carro, imaginaram a situação? Claro que, estes carros já trabalham com essas variáveis em seus sistemas, eles já meio que preveem varias situações possíveis, mas sempre pode ter aquela que eles não podem imaginar.
googlecar_625
Seria bacana ter um carrinho desse fazendo “tudo” por você! Pena que ele não lava a louça também…
E outra coisa, e se pega uma rodovia completamente cheia de buracos? Ou se é um daqueles buracos que os sensores não enxergam? Os sensores ainda não conseguem enxergar tudo. Por isso digo que é necessário toda uma infra-estrutura repaginada para estes carros e isso não é algo rápido de se fazer, nem muito barato, isso para nós, brasileiros.
O que quero aqui não é demonizar muito menos crucificar os carros autônomos, eu adoraria poder ter um carro que me levasse para o serviço quando eu estivesse com preguiça de dirigir, afinal, mesmo sendo entusiasta sempre existe aquele dia em que você simplesmente não está no pique de dirigir (se você nunca teve esse dia, ótimo para você), mas isso é uma realidade ainda muito, muito distante.
la-1471614692-snap-photo
Com esse monte de parafernália, a tecnologia precisa melhor muito ainda para ser realmente confiável!
Outro problema também que temos é o custo, sim, ou vocês acham que um carro que te leva da sua casa para seu trabalho, para a praia, para o quinto dos infernos, para o mercado, hospital, enfim, vai mesmo custar o mesmo que um carro popular? Claro que não meus amigos, pode até ser que uma molecada que nasça agora em 2017 nem chegue a colocar as mãos em um volante pelo desinteresse que já existe desde hoje, mas quem realmente precisar de um carro vai ter que dirigir, vai ter que comprar um carro que tenha que prestar atenção em tudo ao seu redor, vai ter que trocar de marcha, vai ter fazer curvas e tudo mais.
Hoje lá nos EUA um Tesla custa em torno de US$ 74.000,00, o que já não é barato, enquanto que um Fusion topo de linha no Brasil com todas as suas assistências não custa menos que R$ 125.000,00, estão vendo só a diferença? Enquanto a tendência dos carros hoje é cada dia mais aumentar o preço quando os carros autônomos forem uma realidade mais comum, não achem que o preço também será de um carro comum (até porque ele não é um carro comum).
Lá fora temos Lexus e Fusion em testes, o Tesla que já praticamente anda sozinho também e aqui nós temos? Um fod*ndo Astra...
Lá fora temos Lexus e Fusion em testes, o Tesla que já praticamente anda sozinho também e aqui nós temos? Um fod*ndo Astra…
Outro ponto que também coloco em questão é o fato de que, mesmo com a pessoa não precisando dirigir ela necessita saber no mínimo o básico sobre a direção, deve prestar atenção no caminho, saber o significado das placas  e até entender os limites de velocidade. Imaginem um apressadinho programando a velocidade do carro para 150 km/h em um rodovia de 100 km/h, o motorista vai tomar uma multa, mas ele pode alegar erro do carro e não tomar esta multa e se acontecer algum acidente, quem indenizará os feridos? A seguradora? A fabricante do carro autônomo? O “motorista” que não é motorista e sim só mais um preguiçoso ocupante do carro? Fora toda a legislação de transito que precisará ser revista ou, ao menos, tem de ser criada uma nova para este tipo de carro antes de isso se tornar completamente viável.
Como já falei mais acima, eu não estão demonizando, crucificando ou jogando uma mandinga em cima dos carros autônomos, em nenhum momento eu quero que eles não existam. Mas especular que o mundo automotivo que conhecemos hoje pode morrer em 18~20 anos é cedo, muito cedo. Pode ser que daqui a 20 anos os carros autônomos sejam um pouco mais comuns, mas eu acredito que daqui a 20 anos, vai ser tão raro ver um carro autônomo quanto é raro ver uma Ferrari na rua e não, com o tempo não será comum ver uma Ferrari na rua, e sim um carro autônomo, acho que vocês entenderam onde quis chegar!
E qual é a sua opinião sobre o carro autônomo? Você concorda que os nascidos em 2017 não irão sequer tocar no volante quando tiverem idade?