Vida longa a Interlagos

trackday

Caros amigos,

Começo pedindo desculpas por tratar de um assunto regional, muito voltado aos moradores da cidade de São Paulo, mas acho uma proposta interessante e que deveria ser compartilhada com vocês, caros leitores.

Desde ano passado, nas eleições municipais de São Paulo, o, então candidato, João Doria vinha afirmando que Interlagos seria privatizado caso ele fosse eleito, com a justificativa que o autódromo não gera receita. O tempo passou, ele foi eleito e ainda não sabemos se essa privatização vai acontecer.

Sinceramente, não importa de quem seja o autódromo, se for da prefeitura ou da iniciativa privada, apenas não gostaria de vê-lo destruído. Um monumento histórico de épocas passadas, onde vimos a glória de Pace, Fittipaldi, Bird Clemente, Senna, Barrichello e recentemente Massa. Só quem realmente gosta de automobilismo sente um frio na espinha ao passar pelos portões de Interlagos.

Para não ver o fim do mágica paulista, o autódromo deveria passar a dar lucro ao invés de despesas, mas como fazer isso? Com shows de Funk todo final de semana? Jamais! O autódromo é feito para carros, não shows. A solução pode ser mais simples do que parece:

Nurburgring Paulista

sh_manthey_racing_new-18-520x325
Nurburgring, a inspiração

Grande parte de nós, entusiastas por motores, reclamamos que não temos onde esticar os músculos dos nossos amigos metálicos e bebedores de suco de dinossauro. E se tivéssemos uma “mini-Nurburgring” na zona sul de São Paulo, uma pista de quase 8 quilômetros, em que você pode andar a velocidade que conseguir, sem tomar multa, pagando um pequeno valor por volta. O que acharia?

O leitor mais atento vai se lembrar que o traçado atual do templo tem menos de 5 quilômetros, mas ai entra engenhosidade do plano

A reativação do traçado clássico de Interlagos

interlagosoverlay

Sim caros amigos, Interlagos clássica está toda lá, em péssimo estado é verdade, mas está lá. A temida curva 1, a reta oposta, a curva do sargento. O único porém é que foi construído uma quadra em uma curva, mas mesmo assim é algo fácil de se resolver. Também é possível que o traçado clássico e o atual convivam em harmonia, podendo ser utilizado quando necessário.

A reativação do circuito antigo seria interessante pois é mais desafiador, é maior e comporta mais carros ao mesmo tempo e traria diversos jovens (e saudosistas que sentem falta do traçado) que gostariam de conhecer essa joia paulista.

Até agora tudo legal, reativação do traçado, reforma, dinheiro saindo, mas como o autódromo passaria a dar lucro?

“Salvação” de Interlagos

interlagos-sp1
Local da entrada e saída da pista

Atualmente, o autódromo é utilizado cerca de 2 finais de semana por mês, são 6 dias por mês e 24 dias fechados. E se a taxa de utilização fosse de todos os dias do mês? Daria lucro?

Minha ideia é bem simples e claramente inspirada em Nurburgring. Seria construído um estacionamento no retão, uma pequena casa com venda de ingressos e uma chicane na reta oposta. Depois da curva 2, ali haveria uma cancela em que o piloto paga por volta, entra na pista e volta para lá no termino. A área cronometrada seria parecido com o “Bridge to Gantry” de Nur. Antes de entrar na pista, o piloto assina um termo de responsabilidade eximindo a administração do autódromo de qualquer acidente e assumindo a responsabilidade de qualquer dano que cause ao autódromo. Uma questão que o staff do AGH levantou seria a segurança da curva 1, se fosse necessário poderia ser construído uma chicane usando a primeira perna do S levando a curva 1.

curva1editada
Chicane da Curva 1

Além de Interlagos passar a dar lucro haveriam diversos outras vantagens, o comercio na região seria fortemente alavancado com estacionamentos, hotéis, preparadores, vendas de peças de performance, alugueis de carros de corrida entre outras coisas. A cidade também passaria a ter um ótimo ponto turístico, com pessoas vindo de outras cidades para acelerar e curtir o carro e a pista. Rachas e disputas ilegais também seriam menos frequentes, pois haveria um local para acelerar com segurança e legalidade.

Com isso creio ser possível fazer algo legal com o templo de velocidade e que tenha um fim diferente do que aconteceu com Jacarepaguá.

Tem outra ideia? Discorda? Concorda? Deixe seu comentário.