Lançamentos F1 2017 – McLaren MCL32

_r3i4916

E para quebrar as pernas deste que vos escreve, não bastava ter um, mas sim dois lançamentos num mesmo dia. Pouco tempo depois da Ferrari, a McLaren começou a transmissão do lançamento de seu carro. Eis aí o MCL32, carro com o qual esperam voltar aos dias de glória. O time vem sofrendo desde 2015, quando mudou para os motores Honda, além de terem perdido diversos patrocinadores. O esperado é que o motor evolua, mas o time segue com um discurso cauteloso.

_r3i4936-1

A McLaren conseguiu melhorar seu desempenho em 2016, mas mesmo assim não saía do fundo. Aparecia até em alguns momentos, porém não conseguia resultados muito expressivos. Ao menos conseguiram alguns pontos não pagando mico. Alonso durante toda a apresentação só dizia que teriam que aguardar e esperar para ver os resultados. Ninguém na verdade está colocando muita esperança, e apesar de Vandoorne ter corrido em 2016 uma vez, é claro que ele será o pupilo de Alonso, que tem mais experiência.

fernando_alonso__stoffel_vandoorne_2017_1

O MCL32 segue o padrão 2017: o bico usa o design “mamilo” e a asa dianteira parece mais um cortador de cebola de tanta aleta (um design padrão entre todas as equipes), mas a McLaren parece ter ousado um pouco adicionando mais alguns aparatos aerodinâmicos no bico.

mclaren-honda_mcl32_2

A lateral do carro, assim como a Ferrari, é bem ousada, com side pods integrados as entradas de ar laterais. Isso mostra algo diferente, uma tentativa de melhorar a aerodinâmica do carro remetendo também aos de carros de 2008, o que é algo bom pois mostra que as equipes estão arriscando e trabalhando pesado nos carros.

mclaren-honda_mcl32_1

Sobre a traseira não há muito o que falar, além da tampa do motor com a barbatana padrão. No momento só dá para dizer isso do carro já que a equipe fez um grande esforço para esconder a traseira.

O pior de tudo é que a McLaren resolveu agradar os fãs e vir com um pintura laranja, mas não foi algo lá tão bem aceito, pois o design do carro além de ter ficado estranho, acaba lembrando a Marussia de 2012.