Genebra 2017 – Finalmente conhecemos a Huracán Performante

Depois de muitas especulações, nenhuma foto vazada e um teaser polêmico no circuito mais desafiador do planeta, a Lamborghini finalmente nos apresentou a Huracán Performante. Ao contrário do que chegamos a especular, a versão mais extrema da atual baby lambo permanece com teto rígido. Será que a versão Spyder foi guardada para um futuro não tão próximo? Enquanto não temos qualquer informação sobre um modelo topo de linha sem capota, vamos conferir as novidades que foram liberadas no Salão de Genebra.

60_hurcan_performante

Assim como o Aventador S, podemos considerar a Huracán Performante como um facelift de meia vida para o modelo de entrada da marca de Sant’Agata Bolognese. Os novos elementos mais notáveis estão no para-choque dianteiro, que incorpora os elementos aerodinâmicos do Aerodinamica Lamborghini Attiva (já explicamos aqui). O mais interessante do ALA é que a asa traseira é bipartida: é possível controlar os flaps da direita e o da esquerda de forma independente. Num engenhoso jogo de aerodinâmica, ao fazer uma curva um lado da asa pode gerar mais downforce enquanto o outro deixa o lado da carroceria mais solto.

94_huracan-performante

A Lamborghini continua usando fibra de carbono em seus carros, mas neste modelo a fibra é disposta de forma aleatória ao invés de entrelaçada, que é como conhecemos. Desta maneira, o material resultante se torna mais leve, resistente e maleável. Parece alquimia mas é só a ciência dos materiais atuando num arranjo mais eficiente de seus componentes. No geral a redução de peso foi de 40 kg, tendo um peso seco de 1.382 kg.

lamborghinihuracanperformante_03-l

E agora os detalhes que você quer saber, pois nem só de aerodinâmica vive o homem. O V10 5.2 naturalmente aspirado passou a desenvolver 640 cv a 8.000 rpm e 61,2 kgfm a 6.500 rpm. E não foi apenas um remap que garantiu essa potência extra: o fluxo nos coletores foi otimizado e as válvulas de titânio possuem maior levante. Com isso o 0 a 100 km/h é cumprido em apenas 2,9 segundos, enquanto que a velocidade final é de 325 km/h. Também houveram melhorias nos freios e na suspensão, que passa a ter o sistema magnotorreológico opcionalmente.

dt-geneva-lamborghini-huracan-performante-10-970x647-c

Ainda assim, o exemplar da volta espetacular não estava no stand da Lamborghini. Sabemos que o carro é rápido, não temos dúvida. Mas não se trata mais de quem é o mais rápido, e sim da ética de uma empresa. No fim das contas, a Huracán Performante parte de $274,390 nos Estados Unidos.