Genebra 2017 – O Novo Suzuki Swift impressiona nos números

O Suzuki Swift não vende tão bem no Brasil quanto em outros mercados. Mas é justo comentar o quão bom ele é. E esta nova geração tem tudo para surpreender ainda mais o público, não só do Brasil.

2017-suzuki-swift

É absurdo pensar que a nova plataforma, chamada de Heartect, conseguiu trazer um carro mais leve, menor, de entre-eixos maior e mais seguro. No bico do lápis, o novo Swift é 10 mm mais curto (3,84 m), 40 mm mais largo (1,73 m), 15 mm mais baixo (1,49 m), o entre-eixos ficou 20 mm mais comprido (2,45 m), o porta-malas ganhou 44 litros (254 litros no total) e o peso do Swift mais leve é de impressionantes 890 kg, cerca de 120 kg a menos que o seu antecessor. É uma redução de peso de 11,88%! E tudo isso sem perder a rigidez estrutural e suas boas qualidades dinâmicas. Apesar disso tudo, o modelo perde a versão de três portas.

2017-suzuki-swift-21-774x435

O Swift está disponível com um três cilindros turbinado de 1 litro, produzindo 111 cv e 17,33 kgfm, ou um 1.2 quatro cilindros que gera 90 cv e 12,24 kgfm. Existe ainda uma versão híbrida que utiliza o sistema SHVS, ou “Smart Hybrid Vehicle by Suzuki”. O sistema SHVS é composto de um uma peça, chamada de ISG, que servirá como alternador, motor de arranque e ainda irá recuperar a energia perdida nos freios. O mais interessante é que o conjunto adiciona apenas 6,2 kg ao projeto. Além disso, uma versão com tração nas quatro rodas está nos planos da montadora, com distância em relação ao solo elevada em 25 mm. Não existirá nenhuma versão a diesel.

novo-suzuki-swift-20172b2528102529

Os faróis possuem assinatura em LED diurno e o interior ganhou central multimídia com Android Auto e Apple Car Play. Ainda há piloto automático adaptativo e chave keyless para o compacto.

novo-suzuki-swift-20172b252882529

Ainda não sabemos quanto ao preço e a disponibilidade do novo Swift. O certo é que, com o baixo peso e as novas dimensões, uma versão Sport é mais do que aguardada por nós GearHeads.