Desabafos GearHeads – Paixão Automotiva em Escala

Lembra da sua infância? Muito provavelmente, caro leitor, você, seu amigo ou algum conhecido tinha aquele carrinho de controle remoto ultra rápido que era a coisa mais avançada e maneira do mundo. Está certo que a pilha não durava muito e depois de pouquíssimo tempo ele parava de funcionar… But, who cares? Era o mais próximo que uma criança podia chegar de “pilotar seu próprio carro”.

Não parece muito, mas parecia muito divertido na época.

O tempo passa e seus hobbies mudam. Começa a cuidar da vida, tem seu próprio carro de verdade e aquela brincadeira de criança fica no passado. Mas para muitas pessoas essa brincadeira não só continuou como evoluiu. E muito.

Não se parece nada com aquilo que eu brincava quando criança…

Baterias que duram muito mais, motores muito mais potentes, suspensão independente com regulagem de cambagem, caster, compressão e retorno de mola… São tantas as possibilidades de configuração, que uma pessoa desavisada pode confundir tudo isso com um carro de corrida de verdade.

São motores elétricos, a combustão, offroad, drift, carros de turismo. Poderia passar dias escrevendo somente sobre as diferentes categorias desses carros rádio controlados.

Não à toa, os valores assustam (como qualquer coisa relacionada a automóvel no Brasil). São brinquedos para adultos, que demandam altos investimentos para começar a brincar. Mas quando se começa… é muito difícil de parar.

Não, isso não é um 350z de verdade

Não tem como não se impressionar quando se vê um carrinho dez vezes menor que um carro de verdade sair da imobilidade e atingir mais de 60 km/h em menos de 3 segundos. Eles chegam a atingir velocidades absurdas para um objeto tão pequeno, alguns beiram os 320 km/h. Simplesmente insano!

Não estou falando que um RC substitui a adrenalina e emoção de dirigir um carro, longe disso. Mas em um mundo onde cada vez se tem menos espaço, congestionamentos só aumentam, e novas leis modificam a nossa maneira de se locomover, o mundo do automodelismo é uma forma de escapar disso tudo, sentir aquela alegria de criança e curtir o mundo automotivo de uma forma diferente. Além de ser uma ótima maneira de fazer novas amizades, afinal os modelistas costumam ser muito receptivos e sociáveis.

Sim. Alguns acham absurdo gastar mais de 2000 reais em um “brinquedo”. Mas, assim como qualquer GearHead já ouviu que não vale a pena gastar dinheiro naquele Opala velho que só dá problema, o importante é fazer o que você gosta do jeito que você quer. Afinal, o que importa é fazer aquilo que te dá prazer. Não importando o tamanho do veículo, o importante é acelerar, seja no pedal da direita ou no gatilho do controle.


Este texto foi escrito pelo nosso amigo Samuel, também conhecido como Jesus, grande entusiasta e que sofre com seu Corsa 1.0 Super para subir as ruas de São Paulo.