“Lord Vader, Your Car is Ready”

011
Buick GN-X: Uma nova raça de muscle car

Na década de 80, após duas crises energéticas, a GM resolveu que era hora de retomar a produção de esportivos baratos e “simples”. Aproveitando uma de suas subsidiárias que acabara de ser campeã da NASCAR, a Buick, com um carro de porte médio (nos padrões americanos, claro): o Regal. Como resultado, no modelo de produção, foi adicionado um kit para ficar mais esportivo e como opcional poderia receber um equipamento pouco difundido nos EUA, o turbo.

031
O pacato Regal passaria pro outro lado da Força

O projeto nasceu em 1978, com a lançamento do Buick Regal Sports Coupe, equipado com um motor V6 turbo. Esse Regal foi campeão da NASCAR de construtores em 1981 e 1982 e com pilotos de 1981 a 1983 (que na época se chamava Nascar Grand National Series). Interessante se atentar que o carro foi campeão não pelo melhor motor e sim pela aerodinâmica.

042
Mark Martin guiando um Carro de corrida, não uma bolha

Aproveitando o nome, em 1982 foi lançado o Regal Grand National, uma versão esportiva do Regal comum, com motor V6, 4.1 de 127 cv. O V6 turbo não foi aplicado pois a Buick estava com alguns problemas de confiabilidade nesse motor.

102087_interior_web
Mais americano que isso impossível

O Grand National é conhecido por ser totalmente preto com rodas cromadas, mas em 1982 podia ser comprado em qualquer cor. As vendas não foram bem e não houve o Grand National em 1983.

051
O Buick fazia bonito também nas arrancadas

Já em 1984 foi a hora da mudança, as outras cores saíram do catálogo, o V6 turbo voltava à fabricação, agora equipado com injeção eletrônica e rendendo 203 cv. Foram vendidos apenas 2000 carros nessa configuração. Novas revisões no motor em 1986, novo aumento de potência que passou para 248 cv.

021
Linhas angulares marcam o estilo dos carros da década de 80. Circulares no Buick só os pneus e o volante.

Em 1987 foi o último e o melhor ano de produção do GN. Foi introduzido o pacote opcional WE4, que aliviava o peso do Buick. No final do ano veio a versão final do Grand National, a GN-X, com um novo aumento de potencia, agora com 280 cv (mais que o dobro do GN de 1982).

As alterações passaram por reprogramação da injeção, uma turbina diferente, intercooler mais eficiente, novos escapamentos, câmbio diferenciado entre outras. Externamente havias novos rodas aro 16 e alterações na frente. Foi nessa época que a revista Car and Driver americana definiu o GN-X como o carro do Darth Vader, colocando na capa o Buick preto com a frase: “Lord Vader, Your Car is Ready”. Parece que eles tinham razão.