O primeiro Golf elétrico da história é de… 1976!

Com a crise do petróleo de 1973, a Volkswagen começou a trabalhar com motores elétricos. Tentando ser pioneira na área, a VW desenvolveu um protótipo em 1976 do Golf de primeira geração com a motorização elétrica, chamado internamente de “Typ 17”.

vw-golf-1976-city-stromer-gruen-historie
Seria a solução para todos os problemas?

Os postos de combustível estavam praticamente esgotados e não era possível andar de carro aos domingos. Este foi o primeiro sinal de alerta para o consumo de combustível, fazendo os motoristas alemães repensarem quanto ao uso de seus carros.

99238666-90c5-4e96-898a-7ee2d3145360-large
O simpático “Elektro-Golf”

O chamado “Elektro-Golf” serviu como mula de testes para explorar a condução elétrica, recebendo diversas novas tecnologias. Devemos lembrar que em 76 não existiam baterias de íon de lítio e que o Golf havia sido lançado dois anos antes. A eletrificação dos automóveis estava engatinhando.

volkswagen-elektro-golf-elektra-varomas-golf-is-1976-uju
Repare no corte feito atrás do para-choque: é onde ficam as baterias

O carro é propositalmente verde para frisar que emite zero poluentes e possui o adesivo com o nome do protótipo nas laterais. Além disso, a única diferença lado a lado para um Golf normal está no emblema da traseira, escrito “Golf E”, e no corte feito atrás do para-choque.

elektro-golf_1_interieur
O interior do Golf E é um charme a parte

Até mesmo o interior têm visual idêntico ao modelo movido a combustão, recebendo apenas os instrumentos de aferição dedicado às baterias no console central.

elektro-golf_1_motorraum
Nas fotos atuais do cofre é possível ver que a parte eletrônica foi removida por motivos desconhecidos.

O enorme motor elétrico de corrente contínua produz parcos 27,36 cv, levando o pequeno Golf aos 80 km/h com relativa facilidade (o torque imediato dos motores elétricos tem larga vantagem nesse quesito). Além da velocidade relativamente baixa, o maior problema do Golf E estava na autonomia, de apenas 50 km. Para se ter uma ideia, o Golf mais fraco da época possui 50 cv e autonomia de 470 km graças ao tanque de 40 L. E ainda chega aos 140 km/h!

elektro-golf_1_batteriefach
As baterias de chumbo-ácido

As baterias de chumbo-ácido estão localizadas na traseira do veículo, abaixo do para-choque, numa forma de manter o equilíbrio dinâmico do carro: com o motor na dianteira e as baterias na traseiras é possível chegar na proporção 50:50 de peso nos dois eixos.

Elektro Golf
Mais moderno que o seu 1.0

O carro atualmente está exposto na Techno Classica, uma feira de automóveis antigos que reúne de conceitos até modelos mais obscuros da indústria automotiva européia.