BMW S 1000 R conta com novo visual

Uma das suprasumo da BMW Motorrad está com muitas novidades. Após comentarmos da novíssima G 310 R, a superesportiva BMW S 1000 R teve o design completamente renovado, com novas carenagens mais compactas que ressaltam o visual agressivo da naked. A traseira levantada, a frente baixa, os faróis assimétricos e as características entradas de ar em formato de brânquias completam a estética do modelo.

P90234110_highRes_bmw-s-1000-r-10-2016.jpg

Disponível em três diferentes cores (vermelho, cinza e tricolor), a moto ainda conta com novo sub-chassi traseiro e novo escapamento em titânio (para felicidade dos nossos ouvidos). A superesportiva com traços de roadster sairá da concessionária para sua casa num valor de R$ 53.900.

P90234079_highRes_bmw-s-1000-r-10-2016.jpg

Seu propulsor de quatro cilindros em linha agora desenvolve 165 cavalos de potência a 11.000 rpm, um aumento de cinco cavalos em relação ao modelo anterior. Derivado da S 1000 RR, o motor oferece 11,6 kgfm de torque a 9.250 rpm, proporcionando uma propulsão constante em todos os regimes de funcionamento.

Por fim, a superesportiva conta ainda com o novo Shift Assist Pro, similar aos modelos RR e XR, que otimiza a troca de marchas sem a necessidade de embreagem. É a gourmetização do “trocar de marcha no tempo”.

A nova BMW S 1000 R oferece diversas possibilidades de modos de condução ao toque de um único botão. Na versão 2017, são duas novas opções de pilotagem: “Dynamic” e “Dynamic Pro”. Além delas, estão disponíveis os modos “Rain”, que confere respostas mais suaves do acelerador, com os sistemas ABS e ASC adaptados ao piso molhado, e o modo “Road”, que otimiza para piso seco as respostas de acelerador, ABS e ASC. Por último, o modo “Pro” está disponível como um extra opcional àqueles que gostam de explorar os limites.

P90234080_highRes_bmw-s-1000-r-10-2016.jpg

O modelo traz de série sistemas de última geração de freios ABS de corrida e controle de estabilidade automático (DTC), que garantem bons números de aceleração e desaceleração, mesmo em situações limite, e podem ser ativados ou desativados durante o percurso. O controle de tração também impede, caso o dono queira, que a moto empine quando dada uma acelerada mais brusca.