Ao rei o que lhe é de direito – Pitacos F1

Não dá para dizer que a corrida em Silverstone foi uma das melhores do campeonato, nem a corrida mais animada, mas, para Hamilton e a Mercedes, o final de semana foi absolutamente perfeito. Hamilton fez o que dele se esperava, dominou a corrida de ponta a ponta, fez a volta mais rápida e em nenhum momento foi ameaçado. A corrida até tinha chance de ter alguma emoção, havia a possibilidade de chuva, Vettel estaria largando logo atrás de Hamilton e poderia tentar um bote na largada, mas Palmer teve o dom de quebrar o carro logo na volta de apresentação/aquecimento dos pneus, fazendo com que os pilotos tenham que fazer uma volta a mais e nisso Vettel já estava com seus freios quentes demais, se assustou um pouco e não fez uma boa largada, perdendo a posição para Verstappen. Foi uma bela batalha entre o alemão e o holandês, que acabou com Vettel vencendo após adiantar sua parada e sair na frente, porém o preço de uma parada tão cedo foi cobrado ao final da corrida, quando Raikkonen, Verstappen e Vettel tiveram problemas com seus pneus dianteiros, sendo que Vettel foi o maior prejudicado tendo seu pneu furado num ponto muito ruim da pista. Assim, Vettel viu sua diferença no campeonato, que era de 20 pontos, cair para apenas 1 ponto. Não podemos nos esquecer também de Kvyat que veio como um torpedo e acertou Sainz Jr em cheio, mais uma vez o russo acaba fazendo cagadas na largada e o mais incrível é que ele continuou na corrida, mas terminou em último.

Hamilton foi perfeito, na classificação meteu 0,5s em Raikkonen e 0,7s em Vettel, na corrida abriu vantagem para o segundo colocado e precisou apenas administrar a diferença, não gastou equipamento, não gastou pneu, precisou apenas fazer um bom trabalho e fez, chegando à sua quinta vitória em Silverstone, a quarta consecutiva onde ele começa a ser considerado o rei de Silverstone. Bottas também fez um ótimo trabalho, largando da nona posição conseguiu manter um ritmo forte para terminar na segunda posição, pilotou muito bem mesmo tendo a ajuda do furo do pneu de Raikkonen ao final da corrida.

Raikkonen vinha bem na segunda posição, mesmo não tendo chances de atacar Hamilton o finlandês fez uma corrida sólida e consistente, porém o já citado furo no pneu no final da corrida acabou fazendo com que ele terminasse apenas em terceiro mas isto não tira seu mérito, afinal conseguiu abrir e manter uma boa vantagem e quando fez sua troca de pneus não perdeu nenhuma posição. Já Vettel vinha fazendo uma corrida apagada, acabou não conseguindo superar Verstappen na pista o que fez com que o alemão perdesse um tempo precioso já que Raikkonen ia abrindo cada vez mais tempo, sendo assim ao mudar sua estratégia e parar antes acabou correndo o risco dos pneus não aguentarem até o fim e foi o que aconteceu, com seu pneu dianteiro esquerdo se desfazendo ao final da corrida e, como ele estava longe dos boxes, acabou perdendo várias posições terminando apenas na sétima posição.

Verstappen, que também teve problemas com seus pneus ao final da corrida, conseguiu salvar um honroso quarto lugar e finalmente consegue terminar uma corrida, visto sua maré de azar nas últimas corridas, mas a briga com Vettel no começo foi maravilhosa e Verstappen defendeu sua posição com unhas e dentes, dificultou muito para Vettel ganhar sua posição, obrigando o alemão a antecipar sua parada e, com um carro melhor, o holandês acabou perdendo sua posição. Ricciardo também fez um ótimo trabalho, saindo da penúltima posição o australiano foi escalando o pelotão absolutamente bem, soube conservar seus pneus e acelerar quando necessário, conseguindo assim garantir o quinto lugar.

Hulkenberg também foi comendo quieto e terminou ali quietinho na sexta posição, fez uma corrida limpa, não teve problemas e assim salva alguns pontos para a Renault que começa a mostrar certa evolução na temporada. Palmer, como disse acima, teve problemas em seu carro antes mesmo da largada e não perderei mais tempo falando dele.

Ocon em oitavo mostra que a Force India deve ter dado um jeito de controlar seus pilotos pois Perez logo atrás, na nona posição, sequer chegou a ameaçar seu companheiro de equipe. Foi uma corrida boa para os pilotos do time indiano, porém sem surpresas, o importante é conseguir o máximo de pontos possíveis para o campeonato.

Felipe Massa que largou em décimo quarto conseguiu salvar mais um ponto para Williams fechando a décima posição com uma corrida discreta e sem maiores problemas. O carro da Williams sofre sempre que a temperatura abaixa um pouco mas Felipe conseguiu salvar o dia da equipe. Stroll terminou apenas em décimo sexto, uma posição atrás de onde largou, ao menos terminou a corrida.

No mais, Vandoorne em décimo primeiro quase consegue pontuar, a McLaren finalmente vem mostrando alguma evolução, enquanto que confiabilidade nem tanto. As duas Haas também ficaram fora dos pontos com altos e baixo, dessa maneira fica difícil se manter à frente dos rivais. Ericsson terminou à frente de Wherlein, os dois pilotos começaram a corrida se digladiando bastante com direito até a toque entre os dois.

Fotos por Motorsport