Insano! Esta Mclaren F1 GTR na chuva em uma touge é o presente de aniversário que todos sonharíamos em receber

Olha só quem tá ficando velho!

Em uma comemoração do seu aniversário de 31 anos, o filho do polêmico Nelson Piquet, popularmente conhecido como Nelsinho Piquet ou Nelson Piquet Jr., recebeu da BMW Classic provavelmente um dos mais exclusivos presentes que um GearHead poderia sonhar: um convite para pilotar uma autêntica Mclaren F1 GTR Longtail em Tirol, na região dos Alpes entre a Áustria e a Itália.

O detalhe é que de todos os lugares imagináveis para ver um carro desses, entre os mais diversos circuitos históricos existentes, o lugar escolhido foi uma região montanhosa onde se encontra a Timmelsjoch High Alpine Road, uma estrada sinuosa e traiçoeira, que por si só já seria desafiadora, mas para tornar as coisas ainda mais interessantes ela estava completamente molhada e, o melhor, totalmente deserta.

Fala se o cara não tinha estilo. Foto: John Brooks

O McLaren F1 quando pensado por Gordon Murray, embora o carro mais extremo… DO MUNDO da época (e não, este não é um post patrocinado pela Hyundai) não foi planejado para ser um modelo de corrida. O F1 tinha tudo para ser um bólido de competição, com seu motor BMW 6.1 V12 de 48 válvulas entregava nada menos que aproximadamente 630 cavalos, potência reduzida para 600 no modelo de competição originado somente por conta das regras GT1 da FIA, onde os carros competidores eram amplamente baseados nos veículos de rua.

O carro conquistou Le Mans em sua primeira tentativa mas em 1997, com a permissão dos “especiais de homologação” onde foram criados os lendários CLK-GTR, Nissan R390 e Porsche 911 GT1, surgiu a necessidade de construir um modelo ainda mais incrível para competir com as máquinas dos rivais. Assim surgiu a versão GTR LongTail da F1 em parceria com a BMW Motorsport onde, apesar de extensas modificações com a dianteira mais comprida, a cauda alongada e a enorme asa traseira, o coração permanecia o mesmo do modelo de rua. Isso tirou um pouco da velocidade em linha reta do carro, que no modelo “civil” chegava a nada menos que 386,7 km/h, recorde de 1994 que superava em muito os 352 km/h do Jaguar XJ220. O recorde só foi superado em 2005 pelo supercarro suéco Koenigsegg CCX atingindo 395 km/h mas que, no mesmo ano, teve o título tomado pelo Bugatti Veyron com seus 407,5 km/h.

Sem mais delongas, recomendo que usem fones de ouvido para uma experiência ainda mais matadora e visceral do vídeo abaixo: