O Lamborghini Diablo SE30 que apareceu em “Cosmic Girl” está a venda!

Como já vimos aqui no AGH, Jamiroquai e carros de alto desempenham formam uma parceria de longa data. O cantor Jay Kay, que é um GearHead nato, já ostentou diversos carros exclusivos ao longo dos 25 anos de banda, mas há um exemplar que supera todos os outros no quesito exclusividade: a Lamborghini Diablo SE30 roxa do clipe “Cosmic Girl”. Veja o clipe e reconheça o supercarro logo de cara:

A versão SE30, que comemora os 30 anos da Lamborghini como construtora de carros de passeio, tem aprimoramentos mecânicos, visual exclusivo e tração apenas nas rodas traseiras. No powertrain, que permaneceu com diferencial de deslizamento limitado e câmbio manual de 5 marchas sincronizadas, o V12 de 5,7 litros e 60º entre as bancadas subiu de 490 para 523 cv a 7.000 rpm, com o torque permanecendo em 59,1 kgfm a 5.200 rpm. O carro ainda ganhou controle de tração com quatro modos de atuação, as barras anti-torção são maiores e ainda há um curioso sistema de supressão de incêndio.

lamborghini-diablo-cosmic-girl-1
A cor consegue ser tão icônica quanto o carro em si

As rodas OZ abandonaram a arquitetura em três peças de alumínio para serem fabricadas em peça única de magnésio, a roda traseira passou a ser de 18 polegadas, os coletores de admissão ganharam uma pintura dourada (que mais tarde seria relembrada no Huracán Performante) e o kit aerodinâmico ficou bem mais agressivo. Com 1.451 kg, 125 kg a menos que o Diablo convencional e 174 kg a menos que a Diablo de tração integral, o SE30 cumpria o 0 a 100 em apenas 4 segundos, com máxima de 330 km/h.

24b43441f3c5f90b065e09d0ba316beb
O interior em Blue Suede é um charme a parte

Das 150 Diablo SE30 produzidas, a que pertenceu ao cantor é uma das 15 (algumas fontes dizem que foram 16) unidades feitas para o mercado britânico, por isso o volante no lado errado.

487d8b841dc511606fc95d2d4df618d1
Os coletores dourados e um preciosismo curioso: a ordem de ignição dos 12 cilindros cravada no carro.

Apesar de tudo a sorte não esteve do lado de Jay: este carro é o segundo a aparecer no clipe, o primeiro sofreu perda total e foi necessário um substituto (por isso no clipe “Alright”, que se passa depois desse, foi usado um Diablo preto). O exemplar em questão é o 142 de 150, que também sofreu um acidente: durante as gravações uma câmera caiu de uma grua e esmagou o para-brisa. Daí continuaram filmando sem o para-brisa e é por isso que o cabelo do cantor parece ter vida própria no clipe.

Além do Viola Metallic da carrozzeria, o interior em Blue Suede também chama atenção por onde passa. O carro, que está com 27.803 km rodados, já passou por 5 donos e hoje é vendido por 549.995 libras (cerca de R$ 2,27 milhões).