Nova nomenclatura para modelos Audi

Preparem-se para se confundirem ainda mais com nomenclaturas alemãs. O que antes vinha facilmente identificável com letras vermelhas, ou não, agora ficou um pouco mais doido.

a1710219_full
Um Audi entre 281 e 208 cv a diesel

A Audi está adotando um sistema de nomenclatura padrão para sua linha mundial de carros. Do modelo A1 até o Q7, todos receberão em seu nome uma combinação de dois números, substituindo todas as nomenclaturas antes usadas. Os dois dígitos agora serão usados para designar a potência especifica (em kW, ou quilowatt) do veículo, sendo ele movido a combustão, híbrido ou elétrico (e-tron).

Os números serão então para classificar os modelos por níveis de performance, como por exemplo, Audi A8 50 TDI QUATTRO será entre 210 e 230 kW. Os numerais serão sempre seguidos de TFSI, TDI, g-tron ou e-tron. A lista segue abaixo:

25 – De 80 kW para menos (107 cv)
30 – De 81 kW até 91 kW (108 cv até 129 cv)
35 – De 110 kW até 120 kW, (147 cv até 161 cv)
40 – De 125 kW até 150 kW, (167 cv até 200 cv)
45 – De 169 kW até 185 kW (223 cv até 244 cv)
50 – De 210 kW até 230 kW (281 cv até 308 cv)
55 – De 245 kW até 275 kW (328 cv até 368 cv)
60 – De 320 kW até 340 kW (428 cv até 455 cv)
70 – De 400 kW para mais (536 cv)

a1710218_full
Um Audi entre 328 e 368 cv a gasolina

Graças ao bom senhor, os modelos mais fodásticos de alta performance S e RS e o Audi R8 estão fora dessa pegadinha e não precisarão dos dígitos para saírem da linha de produção. A mudança ocorrerá na próxima geração do Audi A8 que acontece ainda este ano. Segundo Dr. Dietmar Voggenreiter (leia-sê doutô dieta mar), a nomenclatura veio pois, hoje em dia, o deslocamento do motor não interessa mais igual antigamente, portanto faz mais sentido ter escrito quantos pocotós alemães o conjunto motriz fornece.