Carros da Galera – Conheçam a Pick-up Willys de Matheus Barroso

Falaí galera GearHead, hoje estamos postando mais um projeto do Carros da Galera! Além de nos aproximarmos de vocês, isso fará com que todos possam conhecer outros carros, ver diversos pontos de vista em cima do mesmo, despertar aquela paixão escondida meio renegada e até mesmo tirar aquela dúvida final, aquele detalhe que faltava para te animar na compra do veículo!

Lembramos que não queremos apenas os projetos mais absurdos, qualquer um pode participar, o foco aqui é na sua história com seu carro ou outros carros, queremos conhecer nossos leitores também! Hoje traremos para vocês a história do verdadeiro SUV Raiz, de quando SUV nem era chamado de SUV ainda, aquele que quando você bate num ônibus, o busão é quem capota, feito de ferro puro e nada dos plásticos vagabundos que você vê hoje em dia. Com vocês a história de Matheus Barroso e sua Pick-up Willys.

Diga seu nome, idade, onde mora…aquela apresentação básica para a galera te conhecer.

E aí pessoal do AGH, beleza? Meu nome é Matheus Henrique Barroso, tenho 20 anos, moro em uma cidade do interior do Paraná chamada Ibiporã.

Qual carro você tem?

Como DD eu tenho um Polo hatch 1.6 2005, mas hoje vou contar a história do meu xodó, uma pick-up Willys 1969 6 cilindros 4×4.

Como você acredita que nasceu esta paixão por carros?

Eu acredito que tenha nascido junto comigo, e foi crescendo com o passar dos anos. Lembro-me de ter em torno de uns 3 anos e já pedir pra ir dirigindo no colo do meu pai, de ficar dentro do carro brincando de dirigir, ajudar a lavar o carro. Coisas que todo mini GearHead faz.

Porque escolheu este carro?

Tenho para mim que eu não escolhi o carro, mas ele que me escolheu, desde meu nascimento meu bisavô já dizia que um dia ela seria minha.

Como você acredita que nasceu este amor/paixão/admiração por este carro em especifico?

Esta pick-up foi comprada pelo meu bisavô 0km em 1969, e então foi usada para o trabalho rural. Depois de muitos anos na lida, quando não houve mais a necessidade de seu trabalho, no começo dos anos 1990, meu avô resolveu restaurar a pick-up e trazer de volta a sua antiga forma. Depois de restaurada ela ficava na casa de meu avô, onde sempre que eu ia gostava de entrar na pick-up e ficar sentado brincando de dirigir, e desde essa época, mesmo sem entender nada do que era o carro em si eu já era apaixonado por ele, passei quase a minha infância toda assim, quase…

Como imprevistos acontecem na vida de todo mundo, na nossa não foi diferente. Em 2005 a nossa empresa passou por uma situação complicada e a pick-up teve de ser vendida. Eu não esqueço esse dia, pois eu senti bastante, mas sabíamos que um dia ela voltaria pra casa e esse dia chegou.
Em 2014, meu pai junto com um grupo de amigos se reuniram com a ideia de fundar um clube de carros antigos em nossa cidade e assim foi feito.

Para o nosso primeiro encontro fomos pedir a pick-up emprestada ao senhor a quem a vendemos (é um grande amigo nosso) para levar no encontro e ele nos emprestou. Depois de tantos anos sem entrar nela, quando entrei parecia que tinha voltado aos meus 3 anos de idade, o cheiro, o barulho, era tudo como antes.

Na hora de devolver veio a oferta para trazermos ela de volta pra família, pois como disse o dono “ela é de vocês, só está comigo”. Na hora meu pai aceitou, e então, 9 anos mais velha e com 300km a mais no hodômetro ela enfim estava de volta. Estávamos realizando um dos nossos maiores objetivos.

A partir daí a paixão só aumentou, além das boas lembranças de antigamente, também vem as novas, a primeira vez que a dirigi, os caminhos pros encontros, as lavagens, tudo que envolve esse carro pra mim é muito especial, para mim é muito mais que só um veículo, e no que depender de mim, ficará pra sempre na minha família.

O carro tem alguma alteração de motor e/ou estética?

Não, mesmo na época em que ela foi restaurada quando nem existia a placa preta, ela foi restaurada com a maior originalidade possível.

Tem alguma pretensão de preparação de motor e/ou estética ou pretende deixar original?

Pretendo deixar tudo original, apenas manter o estado em que ela se encontra.

Quais você considera os pontos fortes e fracos do carro?

Como ponto forte considero a originalidade, a qualidade e a durabilidade do carro. Como ponto fraco a dificuldade em se encontrar algumas peças originais (pneus, por exemplo) e a dificuldade de encontrar maiores informações sobre o carro.

Como é o uso no dia-a-dia? (Conforto, consumo, manutenção, desempenho, etc)

Não a uso no dia a dia, mas como é de se esperar de um veículo deste porte e desta idade, o consumo é bem alto :4km/l na cidade e 6km/l na estrada, ela é a gasolina. O desempenho não é o seu ponto forte, com a relação de marchas bem curtas, assim como o diferencial, as viagens tem de ser feitas em velocidades baixas, pois senão o giro fica muito alto, sempre entre 60 – 75 km/h. Como a durabilidade é muito alta, e andamos muito pouco, a manutenção é baixíssima e rara.

Como são seus gastos com o carro?

Somente o básico, combustível, alguma manutenção por desgaste natural (lonas de freio, por exemplo) e uma vez ao ano um espelhamento.

Qual foi a viagem mais longa que já fez com ele?

A que eu já fiz foi 120km ida e volta.

Como se portou durante a viagem?

Tudo normal, exceto o escape que se rompeu logo no inicio da viagem, bem perto da saída do coletor, o que deixou com um ronco muito encorpado, mas no outro dia já foi trocado por outro novo.

Ele já te deixou na mão? (Quebrar em algum lugar longe de casa/voltar de guincho pra casa) O que aconteceu?

Nunca aconteceu de ficarmos na mão, o máximo foi o que aconteceu no dito ali acima, ao menos comigo, com certeza no passado já tiveram muitas histórias.

Qual a melhor história que já teve com este carro?

A melhor com certeza foi o dia em que a trouxemos de volta, já contada acima.

E a pior?

Também com certeza foi o dia em que ela teve de ser vendida.

Pensa em algum dia trocar/vender este carro?

Não. No que depender de mim ficará na família, sem chance alguma de venda.

E por hoje foi só pessoal! Essa foi a história de Matheus Barroso e sua Pick-up Willys. E se você quer participar do Carros da Galera é só mandar um e-mail para amigosgearheads@gmail.com. Lembrando que o carro da semana sempre será a capa do nosso Facebook. Esperamos que todos tenham gostado e semana que vem tem mais! Para ler sobre outros carros que participaram aqui do carros da galera, clique aqui.

Todas as informações aqui veiculadas são de total responsabilidade do autor das respostas e elas não necessariamente representarão a opinião do Amigos GearHeads.