O inglês quebrou a festa italiana – Pitacos F1

O GP de Monza, que já é especial por toda história que o circuito tem, normalmente nos proporciona boas corridas. A Ferrari estava comemorando os seus 70 anos de história, era esperado uma escuderia mais forte que ao menos trouxesse um resultado decente para a torcida italiana, mas nem a corrida nem a Ferrari ajudaram para isso, além de um GP monótono, o time vermelho mal conseguiu fazer alguma ameaça à Mercedes, que simplesmente dominou o final de semana, com um carro espetacular na chuva e melhor ainda no seco.

Após igualar o recorde de Schumacher em Spa, Hamilton quebrou o recorde do alemão em Monza, são 69 poles agora na carreira do inglês, que com certeza irá aumentar, mas não vim aqui falar de recordes e sim da atuação do piloto da corrida. Hamilton guiou muito bem, fez uma boa corrida, na ponta largou e na ponta terminou, uma condução impecável, em poucas voltas já tinha aberto um caminhão de diferença e a transmissão sequer se preocupou em mostrá-lo novamente. Bottas também não teve problemas durante a corrida, seu pior momento foi logo na largada quando foi superado por Raikkonen, porém não demorou para recuperar a posição ainda no final da primeira volta e também não fez mais nada de excepcional durante a corrida.

Vettel fez o possível para diminuir o prejuízo, o ideal seria chegar em segundo para não perder de vez a ponta do campeonato, porém uma má classificação e um carro que não atendeu as expectativas durante a corrida acabaram com seus planos. Mesmo com Ricciardo, que vinha com pneus mais novos, baixando mais de 1 segundo por volta, Vettel não se desesperou, sabia que o australiano não chegaria e nem arriscaria sua posição a menos que ele errasse, e o alemão não errou. Raikkonen também sumiu na corrida, tentou ficar à frente de Bottas que tinha mais carro, depois foi ultrapassado com facilidade por Vettel e daí sumiu na corrida, no final ainda tomou uma ultrapassagem  de Ricciardo, onde mal poderia se defender, e só.

Ricciardo certamente foi o único piloto que teve algum trabalho nessa corrida, largando da décima sexta posição, o australiano fez uma corrida impecável. Largou com os pneus mais duros conseguindo parar bem depois que todos já tinham parado, conseguindo a parte final da corrida com os pneus mais macios. Com isso ele não sofreu para realizar ultrapassagens na parte final da prova. Já Max Verstappen foi completamente o oposto de seu companheiro de equipe, logo na terceira volta acabou acertando Felipe Massa, furando um pneu e caindo para o final do grid, mesmo assim o holandês conseguiu se recuperar e salvar mais um ponto.

Na sexta posição Ocon fez uma ótima corrida para a Force India, largando da terceira posição, conseguiu logo na largada tomar a segunda posição de Stroll, foi consistente a corrida inteira e não sofreu ataques que o pudessem prejudicar, mas o carro não tinha ritmo para se manter no pódio, fazendo com que ele terminasse em sexto. Perez por outro lado sofreu a corrida inteira, tentando no final ultrapassar Massa sem sucesso, não teve muita sorte na qualificação e terminou apenas na nona posição na corrida.

Stroll conseguiu mostrar uma grande e ótima evolução, largando da segunda posição e terminando em sétimo, se tornou o piloto mais jovem da história a largar na primeira fila do grid de F1. O menino fez uma ótima corrida e completamente livre de problemas, soube ser calmo na largada e controlou bem a corrida e até mesmo quando Massa tentou atacá-lo nas voltas finais soube controlar bem sua posição. Falando em Massa, o brasileiro sofreu um pouco durante a corrida, foi acertado por Verstappen logo no início, porém conseguiu salvar preciosos pontos para a equipe terminando em 8º.

Enquanto isso Alonso segue seu calvário, abandonando mais uma corrida por problemas no motor, mas seus rádios são épicos. Depois de uma batalha com Palmer (Alonso, McLaren, Renault e Palmer brigando por posições, é, o mundo está perdido), Alonso começou a criticar no rádio a atitude do piloto da Renault, depois criticou a punição fraca da FIA e quando o asturiano percebeu que Palmer não estava mais na pista, perguntou pelo rádio onde ele estava. Ao ser respondido que ele havia abandonado, logo soltou pelo rádio: Karma. É uma figura esse cara.

Fotos por Motorsport