Por que alguns carros viram “micos”

carros que viraram micos fiat tipo

Publicado originalmente em Educação Automotiva

Quem dirige há muitos anos ou acompanha o mercado automotivo já ouviu falar daqueles modelos chamados de “micos”. São aqueles carros que foram rejeitados pelos compradores por algum motivo específico, como alto custo de manutenção, seguro caro, alto consumo de combustível, a montadora não existe mais no Brasil, baixo valor de revenda, dentre tantos. Cada consumidor tem seu motivo para evitar algum modelo.

Vou exemplificar alguns fatores que tiram a atratividade de determinado veículos com exemplos de modelos que sofrem desses males:

VW Golf IV

Apesar de ser um carro de qualidade reconhecida e gostoso de dirigir, muitos consumidores o evitam devido ao seu alto valor de seguro, superior a 12% sobe o valor de venda, por ano. A fama de “carro de playboy” também afasta alguns.

carros que viraram micos vw golf IV
O VW Golf IV sofre com o alto valor de seguro, causado pelos índices de roubos e acidentes elevados

Audi A3 1997-2006

Sonho de muitos jovens no final da década de 90 e início da de 2000, o Audi A3 foi lançado em 1997 como importado e nacionalizado em 1999. Produzido até 2006 na mesma fábrica do VW Golf, foi referência de desempenho e sofisticação em seu tempo, especialmente na versão 1.8T de 180 cv.

No mercado de usados, acabou “micando” devido à procura de “manolos” e “playboys” que os compravam para preparar e rebaixar, restando poucos exemplares em bom estado. Além do valor do seguro, alguns componentes são vendidos a valores exorbitantes, como o famoso computador de bordo de R$ 2.000. Dor de cabeça e no bolso garantidas.

audi-a3-1998-6

Chevrolet S10 e Blazer com motor 4.3 V6 Vortec

A S10 é a picape média mais procurada do mercado, mas somente as versões de seis cilindros a gasolina são rejeitadas devido ao consumo de combustível muito elevado. As versões de 4 cilindros a gasolina, flex e a diesel são muito valorizadas.

carros que viraram micos chevrolet S10 4.3 Vortec
A GM S10 tem boa procura no mercado, com exceção das versões com motor Vortec 4.3 V6, as quais padecem de elevado consumo de combustível

VW Gol G1 (“quadrado”) com motor CHT (Ford)

A joint venture da Volkswagen com a Ford, a Autolatina, rendeu bons frutos como o Escort XR3 com motor AP, mas outros projetos em conjunto não deram certo, como o Gol com motor CHT. O Gol nesta versão não é bem aceito até hoje pela fragilidade da mecânica, desempenho deficiente e alto nível de ruído. O mesmo veículo com bloco da VW pode valer até 30% a mais do que o equipado com propulsor Ford.

carros que viraram micos vw gol cht
O Gol G1 com motor CHT, da Ford, é rejeitado devido ao desempenho anêmico e baixa confiabilidade.

Daewoo Espero e Mazda MX3

Estes veículos perderam seu prestígio depois que as marcas deixaram o Brasil, deixando os consumidores desamparados no que diz respeito a peças e assistência técnica.

carros que viraram micos mazda mx-3
O Mazda MX-3 era valorizado nos anos 90 devido à esportividade de seu design, mas seu prestígio foi por água abaixo depois que a marca deixou o Brasil.

Fiat Marea

Este veículo, como muitos Peugeot e Citroën, é evitado por muitos consumidores devido ao grande número de problemas mecânicos e ao elevado preço das peças e mão-de-obra. Por conta desse fator, o Marea virou motivo de galhofa entre os apaixonados por carros.

carros que viraram micos fiat marea
O Fiat Marea tem sido rejeitado pelo mercado devido à fragilidade de seu motor e ao alto custo de manutenção.

O Marea é um dos carros mais polêmicos já lançados em toda a história da indústria automobilística nacional. Veja o que os defensores e haters do modelo pensam sobre ele neste post: O Fiat Marea é um carrão ou uma bomba?

Fiat Tipo

O belo modelo italiano revolucionou o mercado ao ser lançado no final de 1992, juntamente com seu irmão Tempra. Chegou a ultrapassar o VW Gol nas vendas por um mês, mas acabou virando “mico” por uma falha na mangueira do fluido da direção hidráulica, a qual rompia e causava o vazamento do fluido nos modelos equipados com motor 1.6.

Ao entrar em contato com o motor quente, o óleo causava incêndios. A falha ocorreu em dezenas de modelos e a imagem do carro acabou, literalmente, queimada. No mercado de usados, os modelo costuma ir para sucata ou ser vendido por valores irrisórios.

carros que viraram micos fiat tipo
Incêndios causados pelo vazamento do óleo da direção hidráulica deixaram este modelo italiano com a imagem, literalmente, queimada

Renault Fluence

Este modelo francês com projeto sul-coreano não tem nada que o desabone: bom desempenho, consumo na média, manutenção com valores em linha com o segmento, ótimo espaço interno, bom espaço para bagagens, muitos equipamentos de série, e mesmo assim sofre rejeição pelo mercado.

Alguns dirão que é o design, outros a “herança maldita” do antecessor Mégane. A explicação mais plausível reside na forte concorrência de Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, VW Jetta e cia. Parafraseando Jean-Paul Sartre, o inferno são os outros.

O jogo melhorou para o francês quando o aplicativo de transportes Uber passou a o aceitar na categoria Black, mais rentável ao motorista.

carros que viraram micos renault fluence
Apesar de não apresentar nenhum defeito grave, o mercado rejeita o Renault Fluence devido à fortíssima concorrência. O inferno são os outros.

Outros fatores

Existem outros fatores não citados neste texto, como rede de concessionárias deficiente, design pouco atraente, dificuldade de revenda, falta de peças e assistência técnica, ou simplesmente a presença de modelos mais populares na mesma categoria.

Ao final, conclui-se que o comprador deve pesquisar bastante sobre o modelo antes de levá-lo para a garagem, para não “casar com o carro” e/ou ter grandes despesas indesejadas. Fique atento. Gosta muito do modelo e deseja comprar um, mesmo sabendo que vai ter um modelo de revenda difícil? Sem problema, desde que o comprador entenda as desvantagens do objeto do desejo.

Deve-se evitar somente o arrependimento pós-compra.