AGH Dicurrida! Nürburgring Nordschleife que você não conhece!

AGHDICURRIDA

Bem vindos de volta, pequenos GearHeads. Recentemente a Porsche quebrou o recorde de Nordschleife para carros de produção. Agora a marca do CAVALO RAMPANTE detém dois recordes: O de carros de produção e o da pista em geral, feito por um dos melhores pilotos que já pisaram na terra, Stefan Bellof, com o 956 do Grupo C que fez uma volta de 6:11:130 em 1983.

Mas hoje não vamos contar como o Green Hell foi feito (mais ou menos), ou façanhas de pilotos como Rudolf Carraciola e Bernd Rosemeyer. Todos nós, que adoramos a pista, sabemos daqueles nomes estranhos das curvas e setores, ou não. Mas, eles fazem sentido? Quem são? De onde vieram? Do que se alimentam? Como se reproduzem? Confira hoje, no AGH Dicurrida!

Apertem os cintos e rodem conosco no Caminho do Norte!

Um detalhe legal antes de começarmos nossa volta, e para se ter uma ideia de como a pista é grande, ela toma duas regiões: Adenau e Eifel. Isso porque estamos falando só de Nordschleife, ainda tem o Circuito GP e o Sudschleife (então desativados). Alemães e sua engenharia!

https://i2.wp.com/www.nuerburgring.de/uploads/media/2_Luftaufnahme_Nordschleife_2014_copyright_by_robert_kah_2_-_imagetrust_01.jpg?resize=723%2C481

Agora sim, vamos conhecer todos os setores de Nür:

ANTONIUSBUSCHE

1

No final da longa reta da pista, costumava ter ao lado dos guard rails uma grande árvore faia com um altar dedicado a Santo Antônio. Em 1935 ela precisou ser cortada para a construção de uma rodovia.

TIERGARTEN

2

Esse lugar antigamente era um cemitério de animais mortos em combate (!). Quem faz guerra com animais? Os germânicos, é claro!

HATZENBACH

3

Uma pequena correnteza de mesmo nome corre ao lado da pista nessa seção.

HOCHEICHEN

4

Uma grande floresta de carvalhos costumava ficar aqui antes da construção do circuito, das quais muitas tiveram que ser cortadas. Na época não existia aquecimento global, então tava tudo de boa.

QUIDDELBACHER – HÖHE

5

Existe um cume e uma vila com esse mesmo nome na região.

FLUGPLATZ

6

O famoso lugar dos pulinhos dos carros, a Flugplatz. Nesse lugar ficava um antigo aeródromo de paraquedistas ao lado do circuito.

SCHWEDENKREUZ

7

Essa é legal: Hans Friedrich Datenberg foi o prefeito de Khelberg e o coletor de impostos de Adenau. Ele foi sequestrado e assassinado nesse ponto por soldados suecos. Existe ainda uma cruz de 2,90 metros, que dá o nome da seção.

AREMBERG

8

Existe uma vila e uma colina de mesmo nome perto da curva.

FUCHSRÖHRE

9

As obras nesse ponto ficaram paradas por algum tempo. Uma raposa então se escondeu em um dos canos de escoamento, e os trabalhadores instantaneamente deram esse nome para a seção (a toca da raposa).

METZGESFELD

10

Nome de um campo que entrou nos registros do governo. O nome do dono desse campo era um tal de Mertges.

KALLENHARD

11

Essa seção ficava numa colina com árvores chamada Hart. Mas a colina em si só tinha pequenos arbustos e um pouco de grama, que foi apelidada de kalt und kahl (frio e vazio), logo, virou Kallenhard.

WEHRSEIFEN

12

“Seifen” (se lê ‘saifen’) significa vale em língua celta. E o vale era local de exercícios militares para as milícias. A Wehrseifen era um tipo de fronteira entre os que dominavam Adenau e Breidscheid. Antigamente havia uma pedra no lugar para demarcar a fronteira entre as terras.

EX – MÜHLE

13

Esse era o lugar que ficava um moinho, fora de Adenau. Aqui havia sido planejado ser a linha de largada/chegada, mas o dono do moinho se recusou a doar parte de suas terras necessárias para fazer a obra. Por isso o nome Ex-Mühle (fora do moinho). O lugar também é chamado de “curva Junek” devido à morte de Victor Junek em um acidente.

KLOSTERTAL

14

É a seção entre Kesselchen e a Karussell. Havia a Ordem dos Cavaleiros de São João de Jerusalém nesse lugar no século 14, era quase como um mosteiro. Havia um monge recluso que morava no lugar e ajudava a todos que passavam pelo local. Ele dava adesivos do AGH para o pessoal (+ 50 cv nas rodas).

CARRACIOLA-KARUSSELL

15

Essa curva inclinada foi pavimentada em 1932, e tem esse nome em homenagem ao grande piloto da Mercedes-Benz, Rudolf Carraciola.

HOHE ACHT

16

Uma colina de mesmo nome fica a 746 metros dali e é o ponto mais alto de Eifel, podendo ser achada perto da pista.

HEDWIGSHOHE

17

Tem esse nome por causa da esposa do administrador do distrito (Landrat) Dr. Creutz, o padrinho espiritual de Nürburgring. Ela adorava a vista do lugar enquanto seu marido estava na construção da pista.

PFLANZGARTEN

18

Esse costumava ser um lugar onde ficavam jardins e plantações dos Condes de Nürburg.

STEFAN BELLOF S

19

Nomeado depois do recorde da pista ser feito pelo piloto em 28 de Maio de 83 nos treinos para os 1000 km de Nürburgring. Stefan faleceu numa batida com Jacky Ickx durante os 1000 km de Spa quando dividiam a Eau Rouge em 1985.

GALGENKOPF

20

Aqui era o lugar onde ficavam as forcas nas quais os Condes de Nürburg faziam as execuções em público.

DÖTINGER HÖHE

21

A reta tem esse nome depois da fundação da vila chamada Dötingen.

Depois de vinte e tantos quilômetros nossa volta terminou, mas não o AGH Dicurrida! Na próxima iremos falar sobre outro inferno, mas de terra. Vejo vocês no próximo post. Até mais!

Imagens por nuerburgring.de