A linha 2018 da Honda trouxe CB 650F e CBR 650F com melhorias e preço mais baixo

honda-cb-650f-cbr-650f-2018-1
As novas CB 650F e CBR 650F

Estamos perto do fim de 2017, atravessando uma das maiores crises econômicas que o país já possuiu. Num cenário onde os custos são cada vez mais altos, comprar uma moto esportiva talvez tenha deixado de ser a prioridade de muitas pessoas. Surpreendendo essa menor demanda, a Honda trouxe a linha 650F já para o ano de 2018, contando com modificações mecânicas e um preço mais acessível.

CBR 1
Faróis em LED garantem melhor iluminação e mais economia de energia aos modelos

O painel de ambas as motos receberam novos desenhos com display LCD de dois segmentos. Os faróis agora são iluminados por LED, uma tendência na linha Honda desde o scooter PCX. E a carenagem do modelo CBR 650F teve uma ligeira modificação.

CBR 5
Os amortecedores dianteiros são da SHOWA

A posição de pilotagem mudou, graças ao estreitamento da zona central do banco e o avanço do guidão. Outra característica que vem para somar na dinâmica das 650 são os novos amortecedores dianteiros, da SHOWA: os tubos agora são de 41 milímetros de diâmetro com sistema Dual Bending Valve, que melhora a resposta tanto na compressão quanto na extensão dos garfos. Mas não foi dessa vez que os garfos invertidos marcaram presença nas 650F, item disponível na Hornet, sua antecessora.

CBR 4
O motor também recebeu novidades

O quatro cilindros de 649 cm³ manteve os 6,22 kgfm a 8.000 rpm, mas a potência subiu de 87 para 88,5 cv nas mesmas 11.000 rpm. A alteração deve-se aos novos dutos da caixa do filtro de ar, menos restritivos que os anteriores. Outra modificação interessante está no escapamento, que foi redesenhado para reduzir a contrapressão interna. Para compensar o torque idêntico, o câmbio de 6 marchas teve relações encurtadas na 2ª, 3ª e 4ª marchas, deixando as motocicletas mais espertas naquela saidinha de semáforo.

CBR 3
A melhor novidade é que o preço caiu

Apesar das mudanças estéticas a novidade que mais salta aos olhos, porém, é o preço: a CB passou de R$ 37.000 para R$ 33.900 enquanto que a CBR caiu de R$ 38.800 para R$ 35.500, descontos de R$ 3.100 e R$ 3.300 respectivamente. Esses preços são válidos para São Paulo e não contam com o frete (vale lembrar que os modelos são produzidos na Zona Franca de Manaus). As motos ainda possuem garantia de 3 anos e Honda Assistance, programa de resgate e assistência válido para Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Venezuela, sem limite de rodagem.