E no México vemos mais um Tetra Campeão – Pitacos F1

Antes de mais nada, devemos a Hamilton todas as congratulações. O piloto inglês fez uma temporada fenomenal, brigou ferozmente contra Vettel e todos os méritos pelo campeonato são dele e somente dele. Não, Hamilton não venceu porque Vettel abandonou em Singapura ou Japão ou por causa dos problemas na Malásia, ele venceu porque fez uma temporada impecável, teve alguns problemas mas soube se virar bem e não se deixou abater. Hamilton é tetra campeão merecidíssimo, entra para a história com um dos maiores do automobilismo mundial e também no seleto grupo de pilotos que tem 4 títulos ou mais (a saber, Schumacher com 7, Fangio com 5, e Prost, Vettel e Hamilton com 4 títulos).

O campeonato chegou ao México praticamente decidido, Hamilton precisava de um quinto lugar independente da posição final de Vettel para se tornar campeão, e Vettel fez um ótimo trabalho ao conseguir a pole no sábado, porém eles resolveram nos proporcionar um belo espetáculo, Verstappen foi aguerrido e não tinha nada a perder e partiu pra cima de Vettel, assim como Hamilton, e com um circuito que praticamente não vê carros andando ali, estava sujo, Vettel forçou, acabou escorregando, pegou a traseira de Verstappen e de Hamilton que acabou tendo um pneu furado e Vettel destruiu sua asa dianteira, ambos tiveram que parar e partir para estratégias agressivas, no meio da corrida um safety-car virtual ajudou ambos para trocarem pneus sem perder tempo e lá foram eles novamente para mais uma busca de pilotos a frente. Tanto Vettel quanto Hamilton fizeram belíssimas ultrapassagens e a briga de Hamilton com Alonso foi maravilhosa. Infelizmente o campeonato não veio ser decidido no Brasil, mas pelo menos o GP nos proporcionou um belo espetáculo.

Pois é, Verstappen andou bem nos treinos livres, parecia que ia fazer a pole, porém Vettel nos instantes finais fez uma volta avassaladora, mas o holandês não se abalou, fez uma largada limpa e partiu pra cima do alemão, conseguiu tomar a ponta na terceira curva e dali não saiu mais. Fez uma corrida limpa, não cometeu erros e mesmo com a equipe implorando para que ele reduzisse o ritmo ele não o fazia, vinha cravando volta rápida atrás de volta rápida, chegou a dar uma volta em Hamilton, foi perfeito durante toda a corrida. Ricciardo infelizmente sofreu com mais uma quebra de motor e abandonou logo no início da prova. Interessante notar que somente dois motores Renault terminaram a corrida, o de Verstappen e o de Gasly.

Bottas não merecia o segundo lugar, fez uma largada limpa até, mas em nenhum momento da corrida sequer chegou a ameaçar Verstappen, foi apagado durante todo o final de semana, conseguiu apenas a quarta posição na classificação e terminaria nela se não fosse os entreveros da largada entre Vettel e Hamilton. E falando sobre Hamilton, o inglês demorou para se achar na corrida, quando colocou os pneus macios para fazer um stint mais longo e talvez ir até o final, porém os pneus não se adequaram ao seu carro e ele não conseguia passar ninguém, com o safety-car virtual conseguiu fazer um pit-stop sem perder tempo e se recuperar durante a corrida, precisava chegar em nono e foi o que fez, com pneus melhores deu um show e nos proporcionou a batalha mais bonita da corrida contra Fernando Alonso que mostrou porque é considerado um dos melhores pilotos do grid. Novamente dou meus parabéns a Hamilton pela conquista do tetra campeonato.

Raikkonen assim como Bottas não merecia o terceiro lugar, ele poderia até ter brigado pela segunda posição, mas acabou perdendo algumas posições na largada tendo que remar para chegar em terceiro e assim não tinha mais ritmo para chegar em Bottas! Fez um GP mais do mesmo, subiu ao pódio, tomou champagne e foi embora. Vettel como já disse acabou tocando em Verstappen e logo após em Hamilton, danificou sua asa dianteira e também teve que parar, colocou os pneus macios para andar até onde desse, durante o safety-car virtual meteu logo os pneus ultra-macios, apostou alto e fez o que pode para tentar alcançar ao menos a segunda posição e quando a poucas voltas do fim, quando estava em quarto, perguntou sua distância para Raikkonen respondeu com um “Mamma Mia”, com um tom de derrota até, ele sabia que já não tinha muito mais o que fazer, mas assim como Hamilton ele também fez belíssimas ultrapassagens, perdeu tempo com alguns pilotos mas também não estava arriscando demais, sua prova foi digna de um campeão e no final da corrida fez um maravilhoso gesto ao alinhar lado a lado com Hamilton para parabeniza-lo e foi o escoltando até o final do circuito, um respeito entre gigantes desta F1 atual. Isso apenas mostra o quão esses dois pilotos são grandes.

Ocon terminou num honroso e belo quinto lugar, por pouco não conseguiu um pódio (o que seria maravilhoso) e fez uma bela corrida, soube se livrar de problemas e chegou ao fim tranquilo. Perez em sétimo também fez uma ótima corrida em seu país, uma pena não termos visto uma briga entre ele e Ocon, mas a torcida mexicana estava toda lá apoiando ele que se recuperou bem de uma má classificação, largando em décimo e proporcionou um belo show para sua torcida.

Em sexto Lance Stroll também fez uma ótima corrida, largando da décima segunda posição, o jovem canadense (aniversariante do final de semana) vem mostrando uma grande evolução e inclusive não atrapalhou os líderes, quando Vettel foi ultrapassa-lo, sequer mostrou resistência e vem fazendo um ótimo trabalho e claramente mostra grande evolução. Felipe Massa infelizmente não teve a mesma sorte, fez uma boa largada mas teve um pneu furado ainda no início da corrida o que o jogou para o fundo do pelotão e infelizmente o brasileiro não conseguiu pontuar, terminando apenas na décima primeira posição.

Kevin Magnussen terminou na nona posição após largar em décimo sexto, o dinamarquês fez uma grande corrida, soube preservar os pneus e manteve sempre um ritmo consistente e conseguiu até segurar os ataques de um muito habilidoso Alonso, que teve que desistir para se defender de Hamilton. O piloto da Haas foi muito rápido durante a corrida e fez uma boa atuação. Grosjean tomou uma punição de 5 segundos por exceder os limites da pista e terminou apenas na décima quinta (e última) posição.

E fechando os pontuadores, temos ele, Fernando Alonso o cara que fez de TUDO para dificultar a vida dos postulantes ao título, e fez uma corrida fenomenal. O espanhol nos presenteou com belas disputas por posições tanto com Vettel quanto com Hamilton e mostrou que ainda é um dos melhores pilotos do grid sem dúvida alguma, pilotou de forma excepcional para salvar alguns pontos para a equipe. Vandoorne até que chegou a figurar na zona de pontuação mas com Hamiton vindo babando atrás dele, infelizmente não conseguiu.

Fotos por Motorsport