Nada mais caro que um carro barato – Parte 1 – BMW

Existe uma máxima no meio automotivo que diz: “Nada mais caro que um carro barato”, essa máxima vale para todo e qualquer carro que você encontra para comprar com um preço muito abaixo da média.

Exemplo, você pesquisando aquela lasanha que sempre sonhou e de repente se depara com um anuncio muito abaixo da tabela, algumas vezes o vendedor indica que os documentos estão em dia, mas na maioria da vezes estão com documentos atrasados, seja do ano vigente ou de anos anteriores o que já indica algo de errado no carro e por esse motivo o vendedor quer um preço mais baixo. Ou então o carro tem alguns “pequenos detalhes” como eles gostam de dizer em seus anúncios, detalhes esses que quando você pega o carro o buraco é bem mais fundo do que imaginava e terá que gastar uma bela grana para erguer o carro. Você pode até ter sorte de pegar um carro com apenas alguns detalhes na lataria e mecânica perfeita, mas isso meus caros Amigos GearHeads é uma grande raridade.

E para começar esta série, vamos falar de um dos carros mais famosos a usar esta máxima, um carro que se bobear foi o responsável pelo nascimento desta frase: Nada mais caro que uma BMW barata.

As BMW’s usadas costumam ser chamadas de “resto de rico”, uma frase que eu acho injusta, 9 entre cada 10 GearHeads adoram a marca bávara e sonham em dia ter uma BMW, mas sinceramente, quem não quer? As BMW’s mais procuradas normalmente são as 328 E36, são 193 cavalos, tração traseira e um motor de 6 cilindros em linha, é um ótimo carro para quem quer começar a levar mais sério a “brincadeira” de drift. Quando em bom estado é um ótimo carro, não te traz muitas dores de cabeça, é confortável e conta com equipamentos e tecnologia que alguns carros atuais sequer pensam e um dia conter, mas esta não é a discussão do momento, o ponto que quero chegar é quando estes carros começam a dar problema.

Normalmente estes carros estão a venda por preços entre R$ 25.000,00 e R$ 30.000,00, quando estão em ótimo estado, sem problemas e lataria no máximo com marcas do tempo (como riscos de unha, pedras do caminho ou aqueles postes que insistem em aparecer do nada na sua frente), muitas pessoas não se importam em pagar R$ 30.000,00 em um carro do final dos anos 90 que ainda ostenta bastante luxo. Certo, você pesquisou e achou uma 328 linda, pelos justos R$ 28.000,00, mas continua pesquisando, até aparecer um anúncio pelo “módicos” R$ 18.000,00, são 10 mil reais a menos, no anúncio diz: “Doc. Ok, pequenos detalhes”, o diabinho no seu ombro vira e fala: “Vai nesse mesmo, o preço tá bom, esses 10 mil que você vai economizar você arruma essa aí”, é aí que mora o perigo meu caro!

A questão é, este é um carro importado, ou seja, o preço de sua manutenção é de um carro importado, muitas vezes, pequenas coisas saem bem caras, uma troca de óleo por exemplo sai na casa dos R$ 600,00 (pesquisando por cima) são nada menos que 6,5 litros de óleo (isso mesmo SEIS LITROS E MEIO) o que eleva bastante o custo para manter um carro desses caso você o use no dia-a-dia. Ou sendo até um pouco mais drástico, imaginemos por exemplo se você precisar trocar uma embreagem, de tanto ficar “praticando” drift acabou desgastando todo o conjunto, um kit novo sai pela faixa dos R$ 3.000,00 a R$ 3.500,00, é aí o calo aperta um pouco né? E pneus então? Você não acha esses pneus em qualquer borracharia, muito menos um remolde ou meia vida.

Pois então, esses 10 mil que falei logo acima que você economizaria vai ir embora rapidinho e você não vai arrumar metade dos problemas do carro e terá que continuar gastando até chegar num ponto em que percebe que já gastou até mais do que o carro realmente vale (considerando o valor da compra do carro), é aí que entra o nosso jargão: Nada mais caro que uma BMW barata!

Ou seja, não adianta ir atrás das BMW mais barata, você não vai saber o real estado do carro e mesmo que olhe o carro de cima abaixo, sempre haverá detalhes que você não vai saber como estarão, por exemplo, sem abrir o motor não tem como saber estado dos pistões, cabeçotes, válvulas, e muitos outros componentes que se você for colocar na ponta do lápis, vão custar muito caro. Sendo assim, vale sim a pena pagar um pouco mais caro por um carro mais íntegro, com bom histórico de manutenções, com tudo isso você tem uma garantia a mais de não ter tantas dores de cabeça que um carro desse possa proporcionar.