Carros do Staff – Conheçam o Citroen C3 de Flávio Félix Marques

Falaí galera GearHead, hoje estamos postando mais um projeto do Carros da Galera! Além de nos aproximarmos de vocês, isso fará com que todos possam conhecer outros carros, ver diversos pontos de vista em cima do mesmo carro, despertar aquela paixão escondida meio renegada e até mesmo tirar aquela dúvida final, aquele detalhe que faltava para te animar na compra do veículo!

Lembramos que não queremos apenas os projetos mais absurdos, qualquer um pode participar, o foco aqui é na sua história com seu carro ou outros carros, queremos conhecer nossos leitores também! Hoje traremos para vocês a história do carro mais afeminado que existe, um carro tão gay que somente um cara muito macho para ter, aquele carro que pra ficar ainda mais afeminado tem a versão Pluriel, com buchas de suspensão que você troca a cada 5 mil km. Com vocês a história de Flavio Marques e seu Citroen C3.

Um carro muito másculo!
Diga seu nome, idade, onde mora…aquela apresentação básica para a galera te conhecer!
Meu nome é Flávio Félix Marques, tenho 25 anos moro em Campola City. Sou consultor SAP ABAP e apaixonado por carros desde sempre
Qual carro você tem?
Tenho 2 carros. Um deles, já falei dele aqui que é o meu maior ralo de dinheiro. O outro é o carro mais másculo e viril que se tem notícia desse mundo. Um Citroen C3 GLX 1.4 Flex – o qual será o foco desse post.
O mais interessante é um francês ajudando um outro francês! E no final do dia os dois estavam quebrados…
Ele tem algum apelido?
Não vou lembrar de todos, mas o melhor do Peugeot 106 é Lapiseira (pelo fato do motor ser 0.9 e nem 1.0). O C3 é o famoso “Carro de [insira palavra de conotação homossexual ou afeminada aqui]
Nego mete adesivo do “rodizioring” mas sabe que nunca vai completar o circuito completo. (O carro quebra antes)
Porque escolheu este carro?
Foi uma compra de oportunidade. O ex-dono (detalhe, era homem!) estava vendendo a um preço bom e eu sabia que era um carro bem cuidado. Tamanho zelo foi no dia que fui vistoriar o carro para ver se ia fechar negócio ou não, ele gastou R$400 em uma revisão.
Ele escolheu o carro porque era o mais feminino que tinha.
Como você acredita que nasceu este amor/paixão/admiração por este carro em especifico?
Muito provavelmente foi por causa de games. Principalmente Need for Speed II e Gran Turismo 1.
Nesse dia aproveitaram que o C3 quebrou e usaram o porta-malas como churrasqueira
Quais carros já teve antes do atual?
Só fui proprietário de ambos, nunca tive outros.
O carro tem alguma alteração de motor e/ou estética!?
Motor e estética nenhuma mas em questão de alteração “mecânica”: O C3 tem um ‘Short Shifter’ que eu comprei. Sempre achei que o trambulador do C3 muito ‘vago’ e muito mole. Essa peça resolveu praticamente todos os problemas que eu tinha de desconforto. Os engates ficaram mais precisos e o curso entre uma marcha e outro ficou bem menor. Ficou quase igual ao cambio dos Volkswagen 1.6 atuais.
Também tem bucha de PU no C3… chega de comprar bucha de bandeja a cada 6 meses!
Tem alguma pretensão maior de preparação de motor e/ou estética ou pretende deixar original!?
Não tenho pretensão de fazer preparação de motor nele. É o meu daily drive, precisa ser confiável(francês <> confiável!) e econômico!
Aham… “confiável”
Quais você considera os pontos fortes e fracos do carro?
Confortável, econômico (quando se sabe usar), confiável (sim, é um francês e falo que é confiável), manutenção mais barata do que a lenda diz, desvalorização típica de franceses na hora da compra foi boa.
Pontos negativos: Resistência do conjunto dianteiro de suspensão no solo brasileiro. E apenas do conjunto dianteiro e não do traseiro, chupa donos de 206! Melhorou muito quando eu coloquei buchas de PU, mas ainda assim é o ponto mais fraco disparado. Uma experiência de 1 semana com um Uno 3 cilindros escancarou isso para mim, como o Uno aguenta muito mais o asfalto ruim!
Não importa a km rodada, essa chave nunca sai dali…é pra te lembrar de pagar a prestação do mecânico…
Como é o uso no dia-a-dia!? (Conforto, consumo, manutenção, desempenho, etc?
Dificilmente uso ele dia a dia. Quem mais usa o carro é minha mãe. Nas esporádicas viagens para São Paulo o carro é tudo que qualquer pessoa pode necessitar numa viagem dessas. No trânsito da metrópole incomoda um pouco o cambio manual e o consumo ABSURDO que fica nessa situação. Mas escolher entre o manual dele e o automático AL4, fico feliz de usar a embreagem. O lado bom é que a embreagem não é dura que nem certos GM por aí
Esse é bem rodado…
Como são seus gastos com o carro?
Basicamente é só fazer revisão básica na km pré estabelecida e pronto. Uma média de R$250,00 por revisão. Obvio que houveram algumas peças não planejadas…
A título de curiosidade: As manutenções não esperadas com esse carro foram: TBI (Sim, foi trocada a TBI desse carro que deu problema por sei lá qual motivo) R$800,00 e a ventoinha. R$900,00. Sim, novecentos. Aparentemente é uma ventoinha toda eletrônica e por isso é tão caro assim…
Já nem mede mais os gastos…paga um valor todo mês pro mecânico e vida que segue
Qual foi a viagem mais longa que já fez com ele?
Da minha casa até Américo de Campos, 550 km aproximadamente o trajeto de ida.
Upgrade de suspensão: 4 sacos de cimento (depois desse dia tive que comprar molas novas)
Como se portou durante a viagem?
Queimou uma lâmpada do farol na volta. Nunca mais compro as NightBreaker da Osram, duram quase nada! Mas fora isso o carro foi impecável. Numa mistura de 15 litros de etanol e 25 litros (aprox) de gasolina comum, mantendo a velocidade média de 104 km/h (medido via computador de bordo no momento da saída do posto), o carro fez 14 km/l. Na volta só na gasolina fez 15 vírgula alguma-coisa. para ir foram algo de 6 horas… na volta foram pouco menos de 5 horas.
Mas fora isso, tirando o assalto de cada pedágio, o carro foi perfeito.
Aquela viagem, fora de época, e só tem você de carro na estrada
Ele já te deixou na mão? (Quebrar em algum lugar longe de casa/voltar de guincho pra casa) O que aconteceu?
Bateria arriou na saída do trabalho, quando eu estava em Campinas. Nessas horas que você age como uma pessoa sensata e faz ele pegar no tranco no estacionamento vazio e sem ninguém para ajudar. Empurrei o carro numa leve descida e sai correndo para dentro do carro
Outra ocasião foi quando estava saindo do show Metallica by Request e ele ferveu. A ventoinha parou de funcionar. (preço mencionado acima) Tive que esperar o transito liberar e escolher uma rota com maior velocidade média e poucas paradas. Se o carro está andando a uns 50 km/h pelo menos, não ferve, nem precisa de ventoinha nessas velocidades.
O cara não se contenta com um carro ruim, tem logo é dois…
Qual a melhor história que já teve com este carro!?
Como foi o primeiro carro, tudo era novidade e tudo era bom no começo. Após uns 8 meses com ele, logo depois de ter colocado pneus novos, estava voltando para casa saindo da faculdade quando uma Ford Edge deu farol alto para mim numa estradinha que eu conheço MUITO bem. Ali é questão de honra, ninguém dá farol alto pra mim. Até esse dia eu achava que meu carro era OK em termos de potência de motor, mas ao acelerar contra uma Edge ficou escancarado o quão fraco ele realmente é. Mas o motorista era um medroso que não acelerava nas curvas, só porque a maioria delas é cega! Não que meu carro é um primor de estabilidade de curvas, mas em toda curva eu colava no cidadão. Ultrapassei ele na freada de uma sequencia de curvas um pouco mais fechadas. (Antes que perguntem, não tem vídeo, mas tem uma testemunha que estava junto comigo).
E a pior?
Tomei benga de Up aspirado na rodovia dos bandeirantes
Pensa em algum dia trocar/vender este carro!?
Sim, penso. Mas ainda não é a hora. Mesmo ele tendo rodado mais de 200 mil km. A hora de trocar esse carro vai ser quando surgir um Peugeot/Citroen automático DE 6 MARCHAS downsized turbinado a um preço bom. Ou seja, vai demorar MUITO.
Se quiser, sinta-se a vontade para fazer um resumão do carro, coloque algo que não perguntamos, algo que você acredita que deva ser citado, algo que você acha que possa inspirar os próximos GearHeads! Valeu!!!
Por mais que critiquem meu C3 eu adoro ele. Mesmo a marca tendo uma puta má fama no BR, nunca tive problema algum com ele. Não sou aquele estereótipo de Gearhead que tem que por nome no carro, que o programa de domingo é lavar o carro, que por sinal ODEIO fazer. Acho que essa é a chave do negócio: Gostar do carro que é seu por causa dos momentos vividos graças a máquina e não apenas do Status que a posse te dá

E por hoje foi só pessoal! Essa foi a história do Flávio e seu C3. E se você quer participar do Carros da Galera é só mandar um e-mail para amigosgearheads@gmail.com. Lembrando que o carro da semana sempre será a capa do nosso Facebook. Esperamos que todos tenham gostado e semana que vem tem mais! Para ler sobre outros carros que participaram aqui do carros da galera, clique aqui.

Todas as informações aqui veiculadas são de total responsabilidade do autor das respostas e as mesmas não necessariamente vão representar a opinião do Amigos GearHeads.