Alguns radares estão sem funcionar no Brasil todo, mas não é hora de comemorar

Assim como qualquer órgão público, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) abriu uma licitação para ver quem irá operar os radares de algumas rodovias federais ao longo do Brasil. O problema é que esta licitação não agradou a todos, está sendo questionada na justiça e, até que uma nova seja realizada, o funcionamento de radares fixos em algumas rodovias federais será interrompido.

weird-faces-everywhere-6

De acordo com o Jornal Nacional, as rodovias que tiveram seus radares desativados foram a BR-101 no Rio Grande do Norte, a BR-153 em Tocantins, nove rodovias federais de Santa Catarina (são 197 radares sem funcionar), a BR-393 e a BR-101 no Rio de Janeiro (entre Angra dos Reis e Paraty), a BR-381 em Minas Gerais e a BR-116 no Ceará.

No entanto, a balança sempre pende para o lado do Estado: a indústria da multa continuará trabalhando para arrecadar dinheiro, utilizando-se de 31 radares móveis e 201 lombadas eletrônicas que continuam funcionando normalmente. Esqueça os radares que você já sabe onde ficam, o elemento surpresa é o problema da vez.

Boa sorte nesse fim de ano.