Conheça Betty, a Subaru de 600 cv que gira até 12 mil rpm!

Em mais uma passeada por este incrível mundo chamado YouTube, conheci um projeto extremamente passional, exclusivo e, por último mas não menos importante, insano. O canal FullBoost trouxe para nós a Betty, um Subaru Impreza preparado para fazer inveja até nos Civic Type R mexidos.

A GotitRex, referência em Subaru na Austrália (só podia ser), constrói projetos utilizando os famosos boxer da fabricante japonesa, tanto com 4 como em 6 cilindros. E dessa vez eles partiram de um motor família EJ para começar as modificações.

betty-wrx_2
Você diria que este fodendo Subaru tem 600 cv nas rodas?

Betty é uma Subaru Impreza LX, ano 1994, 4 portas e da primeira geração (aquela fabricada entre 1993 e 2000). Olhando de fora não dá pra perceber mas este (ou seria esta?) pequeno sedã recebeu uma turbina Garrett GTW3884 entregando 42 psi de pressão de pico, algo em torno de 2,95 kg nas medições que utilizamos no Brasil. Turbina gigante, motor boxer, como é possível um bloco EJ girar tanto? O segredo está no de-stroke. Confira no vídeo abaixo:

Carrol Shelby dizia que “there’s no replacement for displacement”, algo como “a melhor preparação do mundo é aumentar a litragem dessa bagaça aí”. Só que se o interesse é fazer um motor girador, quanto menor a massa a ser deslocada, maior será a facilidade em atingir altas rotações. Também é certo que quanto menor o curso dos pistões maior será a velocidade atingida pelos mesmo. Então, os australianos “desampliaram” a capacidade cúbica do motor para fazer o Subaru dar inveja aos Honda. Agora, se eles diminuíram o curso ou alteraram o diâmetro dos pistões (ou os dois) ninguém sabe.

A combinação entre turbina grande e motor girador deu certo. Graças a essa dupla, temos um carro que responde de forma linear dos 6.000 até perto dos 12.000 rpm sem grandes dificuldades.

4acbc21057a44e9d73c1fb5c18220d2f
Até o interior é original, pqp

O câmbio é de 5 marchas e não possui nenhuma modificação em sua relação. Para se ter uma ideia, graças ao motor extremamente girador, temos um sedã que chega aos 225 km/h em terceira marcha! Segundo o narrador temos um carro de 1.100 kg que, ao dirigir, se parece mais com uma moto de 4 rodas. O resto da receita é finalizada por uma injeção customizável Link G4, a alimentação é composta por E85 (85% de álcool e 15% de gasolina) e os dois diferenciais são da Cusco.

betty-wrx_3
Essa é a definição de sleeper

Até este momento os caras da GotitRex rodaram cerca de 80 vezes no dinamômetro para conferir se estava tudo certo. Oitenta vezes. Isso sem falar em todas as vezes em que já sentaram o aço na pista e na cidade. Porque sim, este é também um carro de rua! Ainda segundo eles, a Betty é um grande exercício de pensar fora da caixa, trazendo teoria à prática e fazendo algo de diferente nos motores Subaru de quatro cilindros. Bem, parece que conseguiram.