Carros da Galera – Conheçam o Chevrolet Chevette de Lucas Biazio

Falaí galera GearHead, hoje estamos postando mais um projeto do Carros da Galera! Além de nos aproximarmos de vocês, isso fará com que todos possam conhecer outros carros, ver diversos pontos de vista em cima do mesmo, despertar aquela paixão escondida meio renegada e até mesmo tirar aquela dúvida final, aquele detalhe que faltava para te animar na compra do veículo!

Lembramos que não queremos apenas os projetos mais absurdos, qualquer um pode participar, o foco aqui é na sua história com seu carro ou outros carros, queremos conhecer nossos leitores também!Hoje traremos para vocês a história daquele carro que toma benga de bicicleta com pneu furado, um carro mais lerdo que uma lesma manca, aquele carro que parece uma puta, de tanto motor diferente que cabe naquele cofre, um carro que a GM fez justamente para ser swapado. Mas também é um carro tão fodástico e tão respeitado no AGH que dessa vez vou além, um carro lendário, sonho de todo GearHead, e que contém tudo o que um entusiasta precisa: Tração traseira, leve, velho, enferrujado, barato e ruim. Com vocês a história de Lucas Biazio e seu f*cking Chevrolet Chevette DL 1.6/S (de sofrido).

Diga seu nome, idade, onde mora…aquela apresentação básica para a galera te conhecer!

Meu nome é Lucas Biazio, tenho 23 anos, sou de Campinas – São Paulo, nasci e vivi a vida inteira aqui, gosto muito da cidade, apesar de sentir falta de um lugar para reunir os apaixonados por carros por aqui.

Qual carro você tem?

Tenho um Chevette DL 1.6/s 1991 Prata, há um ano.

foto-01.jpg

Ele tem algum apelido?

Bem, eu chamo ele pelo nome clássico de Chevas! kkkk

Como você acredita que nasceu esta paixão por carros?

Acredito que desde sempre gostei muito de carros e motos, meu pai sempre desde criança me deixava sentar no tanque da moto, pegar no volante do carro, e sempre que podia me dava carrinhos de brinquedo para minha coleção, que tenho até hoje!

E já cheguei a dirigir um Opala Diplomata 6cil automático que meu pai teve quando eu era criança, isso me fez gostar ainda mais de carros.

Porque escolheu este carro?

Na verdade sempre gostei do Chevette pela sua configuração de carro leve + tração traseira [o que melhora a ainda mais na chuva hahaha], e também por ser um fã de carros antigos.

Como você acredita que nasceu este amor/paixão/admiração por este carro em especifico?

Gosto do Chevette por sua história, e por ser um carro divertido de se dirigir, é um carro guerreiro que aguenta bem o tranco!

Quais carros já teve antes do atual?

Já tive um Escort XR3 92 1.8 ap e um Kadett SL 90 1.8, quando passei para o Chevette, senti a diferença no desempenho, mas são carros com propostas totalmente diferentes, não tem como comparar.

A história do carro é a seguinte, este carro era de um vizinho, e meu pai namorava esse carro faz tempo, até que um dia, por necessidades financeiras, o dono acabou vendendo o carro para meu pai, e ele ficou aproximadamente por dois anos com ele.

Depois deste meio tempo, eu vendi meu Kadett e uma moto que tinha, comprei o Chevette dele e comprei uma CBR 450 SR para reformar, pois também tenho muito amor por motos.

Antes:

Depois:

Após um tempo meu pai comprou uma para ele reformar também e um Gol 98 para ele, e eu fui começando a personalizar o Chevette.

Primeiro coloquei um Insul-Film G5, Faróis de Milha Cibié amarelos, e alguns adesivos. Depois comecei a querer que o carro andasse mais, e desde então estou de pouco a pouco montando ele do meu jeito: Montei um coletor 4×1 de inox 2 polegadas, coloquei bobina do Gol MI e ventoinha elétrica do Marea. Deu uma melhora satisfatória, mas ainda tem muito a fazer!

Quais você considera os pontos fortes e fracos do carro?

O ponto forte do carro é a sua robustez, leveza e a configuração, a tração traseira dá a sensação de ser empurrado pelo carro, ou pode ser só fanatismo meu mesmo hahaha.

O ponto fraco é em questão de desempenho com o motor original, é um carro com um desempenho baixo comparado com motores menores atuais, mas é meio que injusto, já que o carro em questão é 1991. Outro ponto é a vedação, que tem aquele clássico problema de infiltração de água em alguns pontos.

Como é o uso no dia-a-dia? (Conforto, consumo, manutenção, desempenho, etc)

O conforto dele é relativamente bom, a versão DL tem as travas elétricas, o que ajuda bastante na hora de travar o carro pelo alarme, mas carece de ar condicionado e coisas do tipo. O consumo da configuração atual está em 8m/l na cidade, mas pretendo colocar ainda um carburador 2e GM, com o segundo estágio no pé, então aí já não sei para quanto vai…

A manutenção é bem barata, mas como todo carro antigo, precisa de mais cuidados do que um novo, a manutenção precisa ser mais frequente.

Como são seus gastos com o carro?

Meus gastos são praticamente com o combustível, pois a manutenção estando em dia, não se tem dor de cabeça. E ah, com os upgrades também!

Qual foi a viagem mais longa que já fez com ele?

Como trabalho muito, não viajei muito com ele, só fui uma vez para Piracicaba, uma cidade a aproximadamente a 100km daqui, pertinho, mas o carro se comportou bem e não deu nenhuma dor de cabeça.[Graças a Deus!]

Ele já te deixou na mão? (Quebrar em algum lugar longe de casa/voltar de guincho pra casa) O que aconteceu?

Com carro antigo é inevitável, uma hora ou outra vai ter que dar aquela empurradinha de leve hahahaha, teve uma vez em que minha bateria me deixou na mão dentro do estacionamento do Shopping e eu tive que empurrar sozinho, mas a pior foi quando o cabo da ventoinha elétrica quebrou com o carro em movimento, ele quase ferveu, ainda bem que tenho a mania de olhar a temperatura sempre, senão ia ser um prejuízo! Para sair dessa eu esperei esfriar um pouco o motor com o capô aberto, e peguei da Avenida expressa até em casa [uns 20 minutos de viagem] na banguela. Acabou que o carro não esquentou e deu tudo certo, mas depois dessa eu acabei tirando o sistema de ventoinha elétrica e retornei o original, mas pretendo colocar novamente depois de revisar tudo!

Qual a melhor história que já teve com este carro?

As boas histórias que tenho são as dos encontros de carros, em que vou bastante, das amizades que faço lá, das aceleradas com os amigos, e as alegrias que esse carrinho antigo e humilde me dá.

E a pior?

A pior história foi de vandalismo, pois já riscaram o porta mala dele de propósito, já quebraram os dois retrovisores dele, já roubaram o símbolo da grade frontal, que era original, mas esse é o risco que corremos, mesmo com alarme e resgate, todo cuidado é pouco.

Pensa em algum dia trocar/vender este carro?

Esse é um dilema que venho pensando, eu queria sim um carro mais confortável, mas acabo ficando com dó de me desfazer do Chevette, se eu pudesse teria ele e um Astra ou Civic.

E por hoje foi só pessoal! Essa foi a história do Lucas e seu f*dendo Chevette. E se você quer participar do Carros da Galera é só mandar um e-mail para amigosgearheads@gmail.com. Lembrando que o carro da semana sempre será a capa do nosso Facebook. Esperamos que todos tenham gostado e semana que vem tem mais! Para ler sobre outros carros que participaram aqui do carros da galera, clique aqui.

Todas as informações aqui veiculadas são de total responsabilidade do autor das respostas e elas não necessariamente representarão a opinião do Amigos GearHeads.