Land Rover planeja modelo mais barato que o Evoque

O Land Rover mais barato vendido em terras brasileiras é o Evoque, por cerca de R$ 220 mil. É tarefa do pequeno Range Rover servir como porta de entrada para a marca britânica, missão antes atribuída ao Freelander. Mas isso está prestes a mudar pois, segundo a Autocar, o “baby-land-rover” terá cerca de 4,2 metros de comprimento, competindo em partes com Audi Q2, BMW X1, Jeep Renegade e Mini Countryman.

Após homenagear o primeiro Range Rover e o Defender com, respectivamente, o SV Coupe e o Defender V8, a Land Rover está trabalhando pesado para criar no mínimo três SUV’s inéditos. O primeiro é o sucessor do Freelander, o segundo é um Range Rover menor que o Evoque e o terceiro seria a tal volta do Defender.

A volta do Discovery já é certa: só não sabemos quando ¯\_(ツ)_/¯

A expectativa é que o primeiro modelo estreie no mercado em 2021 mas a marca ainda não sabe qual segmento atuar. Como ainda não há ordem definida para os lançamentos (ao menos não para o público), o novo SUV poderá seguir a via do lazer (Freelander), luxo (Range Rover), ou funcionalidade (Defender).

O Jaguar I-Pace provavelmente ajudará no desenvolvimento de um futuro crossover elétrico

Por lazer entenda-se o modelo de entrada da marca, uma versão menor do que conhecemos por Freelander. No segmento de luxo teríamos um crossover elétrico, provavelmente tomando o Jaguar I-Pace como base. Já o modelo funcional terá nos ombros a responsabilidade de seguir com o nome Defender e sua capacidade off-road.

Bizarro, né? Essa é a plataforma D10.

A preferência é seguir com o lançamento do Defender, já que as outras duas opções poderiam canibalizar o Evoque com certa facilidade. O certo mesmo é que todos os três utilizarão a plataforma D10, que é uma versão encurtada da plataforma do Discovery Sport, Range Rover Evoque e Jaguar E-Pace, a D8.

Os novos Land Rover serão produzidos na nova fábrica localizada na Eslováquia, de onde sairá o novo Discovery até o fim do ano. Isso acontece porque as fábricas no Reino Unido já estão em capacidade total.

Fonte.