Finalmente descobrimos porque os carros da Toyota são tão estranhos

A Toyota vende seus carros como um símbolo de robustez no Brasil, mas isso não necessariamente quer dizer que os clientes compram um Etios ou um Prius por seu apelo estético. Muito pelo contrário: como já falado aqui, o Etios é um carro extremamente racional e é por isso que ele funciona tão bem no mercado. Uma pena que o design é constrangedor, e hoje nós saberemos o porquê disso.

Vencedor do prêmio “Design do Ano” no inferno

Kevin Hunter, presidente do estúdio Calty Design Research, conversou com a GoAuto sobre a nova identidade visual da marca nipônica, mas também aproveitou para dar algumas alfinetadas nos visuais dos carros antecessores à intervenção do seu estúdio. A Calty Design Research é responsável pelo SUV C-HR, o conceito FT-1 (que antecipará o Supra) e o Lexus LC.

Não é porque o carro é híbrido que o visual tem de ser polêmico

Após afirmar que os modelos mais antigos da fabricante eram “bem sem graça”, o mesmo explicou que anteriormente o design só acontecia depois que a turma da engenharia determinasse algumas coisas e isso acabava sendo tomado como base para a equipe de design. Aí que tínhamos um problema, pois a engenharia prega a funcionalidade primeiro, depois a forma. isso acabava causando um visual duvidoso, mas também pode explicar porquê seus carros são robustos.

O FT-1 é um exercício de design bastante feliz

Outro motivo para os carros de visual duvidoso está na vontade da Toyota em querer abraçar o mundo, resultando em carros medíocres já que um mesmo público pode ter gostos bem diferenciados. E com tanta gente pensando diferente no interior da fabricante, a equipe de design também estava comprometida a agradar todo mundo dentro e fora da Toyota. Bizarro.

O novo Corolla Hatch usa a TNGA e é visualmente bonito

O lado bom disso tudo é que se eles mesmos reconhecem isso é porque provavelmente já estão providenciando uma alternativa, correto? Exatamente, e a solução está na nova plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture) e em uma abordagem diferenciada na hora de desenhar seus carros. A nova plataforma possui centro de gravidade mais baixo e utiliza mais aços de alta resistência, “permitindo que o caimento do teto e o capô sejam mais baixos, o que resulta em modelos com visual diferenciado e proporções mais atraentes”. Akio Toyoda (não é erro de digitação), presidente da Toyota, decretou que desenhos tediosos ou simples devem passar longe das pranchetas.