Renegade 2019 terá versão com 180 cv

O Renegade, crossover mais capaz da categoria, teve seu facelift de meia vida apresentado oficialmente pela FCA. O visual é garantido para o segundo semestre no Brasil, já sobre os novos motores nada foi divulgado.

O Renegade mudou para ficar mais tecnológico

As mudanças mais aparentes estão na dianteira, com o para-choque diferenciado e o novo conjunto ótico englobado pela grade mais larga. Na traseira os retoques foram mais sutis, com a maçaneta mais protuberante e as lanternas com um novo desenho interno, semelhante ao efeito 3D que conhecemos no Citroën DS3.

Interior recebeu elementos do Jeep Compass

O interior foi preservado para o Salão de Turim, onde o carro será revelado completamente. Mas já sabemos que o console central será semelhante ao do Jeep Compass, carro que divide plataforma com Renegade e FIAT Toro. A boa novidade aqui está na central multimídia, que finalmente sairá das 5 polegadas para uma grande tela de 8,4 polegadas.

Lanternas ganharam aspecto 3D no interior

Destaque mesmo são os motores da família Firefly estreando no SUV. O 1.0 três cilindros, equipado com turbo, chega aos 120 cv, enquanto que o 1.3 turbinado terá duas variantes, uma de 150 cv e outra de 180 cv. É esperado que esses dois motores substituam a linha Fire e TwinAir na Europa. Já aqui ficamos na torcida para que o sofrido 1.8 E.torQ seja aposentado. Nada muda com o 2.0 turbodiesel de 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm.

Traseira recebeu poucas modificações

O desenvolvimento em cima dos Firefly turbo é interessante não só pelo Renegade. Esse sopro extra na nova família de motores da FCA poderá garantir a promoção (ou a adaptação) de uma transmissão automática de verdade para ele; até agora todo motor Firefly utiliza câmbio manual ou robotizado. Sem falar que poderá ser o retorno de um esportivo para a FIAT, que nos deixou órfãos ao retirar Punto e Bravo T-Jet de linha. Quem sabe em breve não teremos um Argo T-Jet (ou Abarth).