Ex-presidente da Ferrari, Sergio Marchionne morre aos 66 anos

No último sábado (21) uma notícia chocou o mundo automotivo, Sérgio Marchionne deixava a presidência do grupo FCA e consequentemente da Ferrari, cargo que ocupava desde 2014 devido a uma piora em seu quadro de saúde por complicações inesperadas que surgiram enquanto estava se recuperando de uma cirurgia. Desde então o mundo ficou apreensivo com estado de saúde do italiano e as notícias não eram animadoras.

Marchionne chegou a assumir o comando do grupo FCA

Na terça-feira, jornais italianos diziam que Marchionne havia entrado em coma irreversível após realizar uma cirurgia para extrair um tumor maligno do ombro, mas sofreu uma embolia que afetou o cérebro de maneira irreversível.

Infelizmente nesta quatar-feira (25), faleceu devidos a esses problemas, Marchionne piorou substancialmente nas horas seguintes da cirurgia e entrou em coma até não resistir. O anúncio da morte foi feito pela Exor, uma companhia que tem entre suas subsidiárias a Ferrari. Em nota à imprensa, a EXOR afirma que recebeu a notícia da morte de Marchionne “com a maior tristeza”.

O italiano tornou-se presidente da Ferrari em 2014

“Infelizmente, o que temíamos aconteceu. Sergio Marchionne, o homem e amigo, se foi”, disse Elkann. “Acredito que a melhor maneira de honrar a memória dele é construir a partir do legado que ele nos deixou, continuando a desenvolver os valores humanos de responsabilidade e franqueza dos quais ele era o mais ardente campeão”, seguiu.

“Minha família e eu seremos eternamente gratos pelo que ele fez. Nossos pensamentos estão com Manuela e os filhos dele, Alessio e Tyler”, declarou. “Eu gostaria de pedir a todos que respeitem a privacidade da família de Sergio”, concluiu.

Marchionne teve grande importância para a indústria automotiva italiana

Funcionário da FIAT desde 2003, Marchionne assumiu a diretoria-executiva no ano seguinte e cresceu nos quadros até se tornar o presidente da companhia e da Ferrari em 2014, quando Luca di Montezemolo resolveu deixar ambos os cargos. Ele planejava a aposentadoria para o fim de 2018.

Sergio Marchionne deixa esposa e dois filhos.

Seu substituto será Mike Manley, que era responsável pela marca Jeep.

O mundo do esporte e do automobilismo entra em luto e reage à morte de Marchionne.