Finalmente um SUV: Citroën C4 Cactus entra na briga!

Não é muito difícil percber que a Citroën não participa de uma briga boa que rola no Brasil: a batalha dos SUV compactos. Por que? Talvez realmente acreditaram que o mercado se contentaria com o C3 Picasso e o C3 Aircross (que era ele na versão aventureira) aproveitando sua plataforma na segunda geração, mas infelizmente a marca não chegou nem perto do volume de vendas normal para um SUV.

O visual atualizado ficou bom, mas sentiamos falta de um SUV!

A história agora é um pouco diferente e promete novas experiências aos consumidores da marca. Utilizando uma plataforma moderna e versátil, o C4 Cactus inova em design e insere a Citroën no mercado dos SUVs brasileiros (e acredite, os detalhes deste carro fogem do “mais do mesmo”). Vamos apenas lembrar que o C4 sempre foi queridinho dos brasileiros: C4 Pallas e a versão hatch da geração anterior inovaram com detalhes em painel e o tal volante com centro fixo. Atualimente o C4 Lounge acaba de ganhar seu facelift e é muito bem aceito no mercado de sedans.

C4 Cactus: até que enfim um SUV da Citroën senhores!

Vamos ao novo!

Técnologia vem embarcada com força total pra enfrentar concorrentes como Honda HR-V, Nissan Kicks e Hyundai Creta. Altura de 225 mm em relação ao solo, frente alta com 22° no ângulo de ataque e rodas aro 17″ calçadas em pneus de uso misto marcam certa identidade de SUV no carro. Proteções nas
molduras das caixas de rodas e na parte inferior da carroceria somam no conceito e até mesmo o tão comentado Airbump® (aquelas “bolsas” de proteção na parte inferior das portas) foi mantido, de forma bem modesta em relacão ao modelo que já rodou pelo mercado europeu. O visual externo ainda permite personalização do pacote de cores na carroceria biton, são 14 combinações disponíveis.

O rack de teto chamado de “flutuante” é com certeza diferente do que estamos acostumados a ver!

Por dentro, mesmo com bastante plástico, detalhes foram pensados para tirar a impressão de acabamento ruim que esses materiais podem trazer e são somados a alguns acabamentos macios ao toque. O conceito interno chamado de “casulo” por envolver com mais conforto seus ocupantes. O comprimento de 4,17 m com entre-eixos de 2,6 m deixa bom espaço interno e 320 litros de porta-malas.

O painel de instrumentos é 100% digital, cedido pelo irmão sedan (C4 Lounge) e faz companhia a bela central multimídia que acompanha todas as versões do Cactus. Com tela de 7″ a central fornece controles dos sistemas de sistemas de auxílio à condução, ar-condicionado e telefonia (com suporte Apple CarPlay, Android Auto e espelhamento de telas). O motorista pode comandar o que toca nos 6 auto-falantes através de comandos no volante.

O irmão C4 Lounge emprestou esse belo painel de instrumentos.

Assistências ao motorista

SUV tem que ser seguro, certo? ABS e airbags são itens de série, claro! Mas pra não deixar a desejar o francês oferece Sistema de Frenagem Automática e Alerta de Colisão que inclusive muda sua atuação de acordo com a velocidade: De 5 km/h a 85 km/h, o sensor ativa a frenagem automaticamente quando for detectado um risco de colisão. A velocidade do veículo não deverá exceder 80 km/h quando for detectado um veículo parado e 60 km/h quando for um pedestre. Alerta de Saída de Faixa, Alerta de Atenção ao Condutor (incluindo um aviso a cada duas horas dirigindo sem interrupção par evitar fadiga), Faróis de neblina com Cornering Light direcionando o feixe de luz até 75°, Assistência em Subidas e Controle de aderência (também chamado de ESP) com 4 modos de atuação fecham um pacote tecnológico bem atual.

Anteriormente tinhamos aqui os polêmicos Airbumps, mas para o mercado Latino-americano ficaram mais “Sutis”.

Os consumidores desse padrão de veículos já esperam por alguns detalhes de conforto para o dia-a-dia. Por isso estão disponíveis também: Sistema Keyless (destravamento por proximidade ao carro), partida por botão Start/Stop, Câmera de ré, Controle e limitador de velocidade, Faróis automáticos e sensores de chuva, Espelho eletrocrômico e Detector de pressão dos pneus.

Aposta no 1.6!

A motorização escolhida foi: 1.6 Turbo THP 173 Flex com injeção direta que entrega até 173 cv a 6.000 rpm ou o 1.6 VTi 120 aspirado que entrega até 118 cv com câmbio Automático de 6 marchas e 122 cv com câmbio manual de 5 marchas. Para o motor THP somente o câmbio automático está disponível (e não esperavamos nada diferente). O câmbio automático ainda oferece modos de condução ECO e SPORT.

Controle de Aderência: Padrão, Neve, Lama, Areia e ESP OFF. Câmbio automático de 6 velocidades com modos ECO e SPORT.

Versões

  • C4 Cactus Live manual: R$ 68.990
  • C4 Cactus Feel 1.6 manual: R$ 73.490
  • C4 Cactus Feel 1.6 automático: R$ 79.990
  • C4 Cactus Feel Pack 1.6 automático: R$ 84.990
  • C4 Cactus Shine 1.6 THP automático: R$ 94.990
  • C4 Cactus Shine Pack 1.6 THP automático: R$ 98.990

Live de série: Direção elétrica, Ar-condicionado manual digital e integrado à central multimídia, Assinatura luminosa com DRL em LED, Barras de teto, Rodas 16” com pneus 205/60 R16 e calota, Painel de instrumentos 100% digital, Volante de espuma com regulagem de altura e profundidade com comandos integrados, Citroën Connect Radio com tela touch de 7’’ + Bluetooth + 6 alto-falantes + Tomada USB + 12V, comandos dos vidros e retrovisor elétricos, travamento centralizado das portas e porta-malas com Plip + travamento do carro ao andar + abertura da porta do reservatório de gasolina sem chave, assentos dianteiros reguláveis em altura, Console alto com porta-objetos fechado + porta-copos, Assentos traseiros com três apoios de cabeça e ISOFIX, Cintos de segurança traseiros de três pontos, Airbags frontais duplos + barras de proteção laterais, ABS + REF, entre outros.

Feel traz de série (a mais que a Live): Faróis de neblina, Câmera de ré, Rodas de alumínio de 17” e pneus 205/55 R17, Eco-coaching, Alarme perimétrico, Quatro vidros One-touch, Piloto automático e Cruise control e, para as versões automáticas, ESP + DSGi + HillAssist. Como opcional: Acendimento automático dos faróis, Limpadores de para-brisa automático, Ar-condicionado digital automático + ADML, Volante de couro, Alarme volumétrico, Airbag lateral, Barras de teto tipo “flutuantes”, Rodas Roby One de 17” alumínio diamantado e Teto de duas cores.

Shine traz de série (a mais que a Feel): Barra de teto “flutuante”, Ar-condicionado digital automático, ADML dianteira, Rodas de 17” de alumínio diamantado com pneus 205/55 R17, Painel de bordo com revestimento soft-touch, Acendimento automático dos faróis + Limpador de para-brisa automático, Volante e Bancos em couro, Airbag lateral, Grip Control (THP) e Alarme perimétrico + volumétrico. Como opcional: Sistema de frenagem automática, Alerta de colisão, Alerta de atenção ao condutor, Alerta de saída de faixa, Indicador de descanso, Retrovisor eletrocrômico, Airbag de cortina e, ainda, carroceria de duas cores.