Nesta batalha, perdeu-se a guerra – Pitacos F1

O campeonato 2018 de F1 estava sendo um dos melhores da década, até que Vettel e a Ferrari resolveram desistir da luta pelo título e começaram a fazer cagadas atrás de cagadas, mas Hamilton também tem sido um piloto impecável, limpo e porque não perfeito e por mais que a Ferrari tenha um carro dito superior, não é somente com o carro que se vence campeonatos, é necessário que equipe e pilotos estejam em perfeita sincronia e que não se cometa erros e isso não é o que esta acontecendo e assim a Ferrari vê um título voando de suas mãos.

Hamilton tem feito uma ótima temporada, é o piloto mais consistente de 2018 e apesar de algumas pequenas falhas de estratégia de sua equipe no começo da temporada, Hamilton também tem um dos carros mais confiáveis do grid. Para que Vettel possa alcancá-lo e ter alguma chance de conquistar esse título ele depende de erros e/ou falhas do time da Mercedes mas o campeonato vem mostrando que isso é algo muito difícil de acontecer.

E por falar em erros, Sergio Perez estava em um dia irreconhecível ou podemos até dizer que ele deu uma de Maldonado, jogando seu carro em cima de companheiros de equipe e rivais na tentativa de angariar posições. O toque com o Ocon ainda na largada até foi perdoável por ser um momento onde todos os carros estão muito próximo mas mesmo assim Perez tinha espaço suficiente e talvez aquele movimento não fosse necessário porém o toque em Sirotkin foi de um absurdo imenso e Perez ainda disse que “calculou mal o movimento”, como se ainda fosse um novato na categoria mas é um tipo de erro que não se pode cometer pois os danos poderiam ter sido bem maiores.

Max Verstappen é outro nome que merece destaque com uma bela volta na classificação e também com um bom ritmo de corrida quando não deixou que Vettel abrisse uma longa distância podendo assim conseguir ultrapassa-lo nas paradas de box e manter ritmo suficiente para que Vettel mesmo com pneus mais macios e teoricamente rápidos não conseguisse ataca-lo.

O sétimo lugar de Alonso também merece muito destaque, o espanhol vem fazendo milagres com uma McLaren que sofre para atingir bons resultados e quando apareceu na tela que Alonso fez a volta mais rápida da corrida até tomei um susto.

A batalha de Grosjean contra Sirotkin foi muito bonita e o fato de ignorarem as bandeiras azuis para que pudessem terminar a própria batalha foi maginifica e até levantou a bandeira dos fãs da Fórmula 1 para que deixem os pilotos brigarem e acabem de vez com a bandeira azul.

Sirotkin apesar da última posição merece elogios, o jovem russo brigou como se estivesse brigando pela vitória, defendeu muito bem sua posição e não entregou fácil, segurou Perez por várias voltas e fez Grosjean soar para conseguir ultrapassa-lo.

A corrida teve poucos pontos para se falar, não foi uma corrida tão animada e com poucos acontecimentos. Fica apenas aquele gostinho de fim de campeonato, Hamilton abre 40 pontos para Vettel e além de já estar com uma mão no penta, começa a colocar os dedos da segunda mão e começa a caminha tranquilo para mais um campeonato.