Conheça o Audi A8 perua e cupê feitos pela Audi

O A8 é o máximo que a Audi pode oferecer. Assim como Mercedes Classe S e BMW Série 7, trata-se de um carro que tem por obrigação oferecer a vanguarda da tecnologia em seu lançamento. Mas o A8, assim como os concorrentes citados, existe apenas em carroceria sedã (exceto o Classe S, que tem versão cupê). E se houvesse uma versão cupê? Ou um modelo perua? A história que contaremos hoje é sobre os modelos derivados do super sedã alemão que nunca chegaram às ruas.

Do comprimento de um BMW X7, mas 40 centímetros mais baixo

O A8 Avantissimo é um conceito exagerado (pleonasmo, desculpe) feito para o Salão de Frankfurt de 2001. Com carroceria em alumínio, motor 4.2 V8 biturbo de 430 cv e 61,2 kgfm, tração Quattro e câmbio automático de 6 marchas, o A8 station wagon era o santo graal dos que torciam o nariz para a chegada dos SUV’s e crossovers.

Teto tem painéis solares para o ar-condicionado quando o motor está desligado

Com pouco mais de 5 metros de comprimento, 1,42 m de altura e 1,91 m de largura, a modernosa perua gigante da Audi ainda possuía um teto em vidro com painéis fotovoltaicos, garantindo assim o funcionamento do ar-condicionado quando o motor estivesse desligado. 17 anos se passaram e ainda não temos solução semelhante comercialmente viável.

O A8 de produção ganharia a disposição dos itens semelhante ao Avantissimo

Ainda que seja um conceito exagerado no ano seguinte conheceríamos o A8 D3, que trouxe um interior praticamente igual ao A8 perua. Os acabamentos, o esquema de cores e até mesmo o Audi MMI foram todos previstos no A8 Avantissimo.

As bobinas de R8 já existiam nessa época

Com rodas de alumínio polido e pneus run flat, era possível rodar mais de 200 km a até 80 km/h em caso de algum furo. Os faróis, departamento em que a Audi tem grande importância histórica, são equipados com projetores móveis, com funcionamento semelhante ao que vemos hoje em dia nos “corning lights” da Volkswagen, fazendo o facho de luz acompanhar o giro do volante.

Muito luxo, até mesmo no porta-malas

Infelizmente a ideia não passou do conceito. Apesar da empolgação inicial (trata-se de um conceito 100% funcional), o mercado já dava sinais de que penderia para os modelos altinhos. A Audi resolveu não investir num segmento de peruas acima da A6 e o resto é história.

O luxuoso A8 Coupé, o conceito que parece de produção

Mas se em 2001 o conceito tinha cara de conceito, em 1997, no Salão de Frankfurt (de novo ele), a Audi realmente ganhou os corações dos entusiastas endinheirados com o A8 Coupé, baseado na então geração D2, a primeira do A8.

Sendo um conceito noventista, o carro parece ter sido fotografado com uma torradeira

Com um visual mais conservador o modelo, feito numa parceria entre Audi e IVM Automotive, tem alguns muitos painéis da carroceria em alumínio diferentes do A8 sedã. Foi um grande retrabalho de engenharia. A ausência da coluna B, por exemplo, fez com que os bancos dianteiros viessem do Audi Cabrio, pois estes já teriam o cinto de segurança integrado. A cor escolhida foi o Ming Blue Pearl, tão escuro que parece preto, e o modelo se destacada justamente por ser discreto: se manteve elegante até os dias de hoje.

E essa é a única foto decente da traseira deste carro

A motorização usa o 4.2 V8 de 304 cv a 6.000 rpm e 40,8 kgfm a 3.300 rpm e o câmbio automático de quatro marchas. Com máxima de 250 km/h, o cupê pesa 1.980 kg enquanto que o sedã pesa apenas 1.750 kg. Estranho, né?

O A8 visto em Ingolstadt

O motivo da baixa do A8 Coupé foi semelhante ao do Avantissimo: o mercado já se movia para os SUV’s. Mas a queda do BMW Série 8 foi fundamental para um novo posicionamento da Audi perante a categoria. Infelizmente perdemos mais um resto de rico interessantíssimo.

A silhueta do A8 Coupé é fenomenal

O A8 Coupé ainda existe. Em setembro de 2016 ele foi fotografado em Ingoldstadt, mas atualmente o único exemplar está em posse da Semcon, que comprou a IVM Automotive. E ainda é esperado que um A8 Coupé aconteça: a nova geração do Classe S Coupé e o retorno do BMW Série 8 são fortes indicativos de que a Audi esteja coçando a cabeça para entrar nesse mercado.