Renovação do Audi R8 deixa o Huracán ainda mais sem sentido

Quem apostava na aposentadoria do V10 no Audi R8 para privilegiar o Lamborghini Huracán caiu do cavalo. Não só o V10 permanece no Audi, como também ganhou melhorias e se tornou o único motor disponível para o supercarro da marca.

Difusor e grelhas gigantescos: gostamos!

Com um visual mais agressivo e afiado, o novo R8 veio para se manter como o melhor custo-benefício entre os supercarros. Na dianteira há um novo spoiler (opcional) de plástico reforçado com fibra de carbono, o que reduz o peso total em 2 kg. A parte central da grade está mais larga e há aletas verticais para separar as entradas de ar. Na traseira há um enorme difusor para melhorar o direcionamento do fluxo de ar através do carro e ainda há uma nova grelha traseira.

O motor está visualmente mais discreto

Segundo a Audi, o novo R8 compartilha 50% de suas peças com o R8 LMS GT3, fazendo com que o R8 seja o carro de rua mais próximo de um modelo de competição existente. Até mesmo o cofre do motor recebeu melhorias, escondendo componentes como o filtro de ar por exemplo.

O motor recebeu duas novas calibrações

Nada de V6 ou 5 cilindros sobrealimentados, o R8 foi feito para ser V10. E é com essa premissa que a Audi oferece duas calibrações para o mesmo motor. O R8 de entrada produz 570 cv e 56 kgfm, um aumento de 30 cv e 1 kgfm sobre o modelo anterior. Com isso temos um 0 a 100 km/h em 3,4 segundos (3,5 s no Spyder) e máxima de 324 km/h (322 km/h no Spyder).

Este é um R8 Coupé V10 Performance Quattro

O topo de linha já não se chama mais R8 V10 Plus. Como forma de unificar a nomenclatura da marca, temos o Audi R8 V10 Performance Quattro com 620 cv e 59,1 kgfm (9 cv e 2 kgfm a mais). São apenas 3,1 segundos para chegar aos 100 km/h (3,2 s no Spyder), com final de 331 km/h (329 km/h no Spyder).

Pessoas discutindo se vale a pena comprar uma Huracán

A suspensão também recebeu melhorias que, junto dos novos ajustes do controle de tração, reduziram a distância de frenagem em 1,5 metro a 100 km/h e 5 metros a 200 km/h.

Interior tem cores novas, tanto no Coupé quanto no Spyder

Outra diferença entre as duas versões está no acabamento. Enquanto o R8 V10 Performance Quattro (nome grande da p****) tem partes pintadas em cinza de titânio, com a possibilidade de receber peças em fibra de carbono, o R8 V10 tem acabamento em preto brilhante. E só. No interior o design permanece igual, apenas com cores novas para se diferenciar do modelo anterior.

Este é um R8 de entrada (repare nos acabamentos em black piano) na carroceria Spyder

Reservado para a Europa no primeiro trimestre do ano que vem, o novo Audi R8 não tem data de lançamento para o Brasil. Aguardamos ansiosamente e esperamos que ele continue custando metade de uma Huracán.