México: uma prévia dos grandes – Pitacos F1

O começo de 2018 mostrou um campeonato muito bem equilibrado e prometia uma batalha até a última etapa e até em certos momentos a Ferrari mostrou até ter um carro superior ao carro da Mercedes, porém os erros tanto da Ferrari quanto de Vettel e uma certa falta de consistência acabaram ajudando Hamilton de uma maneira tão absurda que o inglês conseguiu levar o campeonato já no México, claro que isso não tira os méritos de Hamilton e Mercedes.

Hamilton merece parabéns, mesmo nos momentos em que não parecia ter o melhor carro, soube contabilizar bons pontos e não deixou que os revezes e acidentes de algumas corridas o abalassem. Ele não cometeu erros, fez uma pilotagem limpa e polida este ano e mereceu este campeonato como nunca, assim como a Mercedes que soube se recuperar e corrigir os pequenos problemas de seu carro para que conseguisse ter condições de levar o título de 2018.

Aqui adiciono mais um parágrafo para elogiar tanto Hamilton quanto Vettel pela belíssima imagem do final de semana, quando Vettel interrompeu a entrevista com Coulthard para parabenizar o inglês pela conquista do penta. O respeito entre esses dois apenas mostram a grandiosidade deles e como ambos são monstros do automobilismo atual.

Verstappen novamente faz uma bela corrida, não teve problemas e fez uma segunda parada para troca de pneus apenas por segurança, largou extremamente bem e conseguiu a ponta ainda nos primeiros metros, quase perdeu a liderança para Hamilton mas soube ter calma na hora da primeira curva e liderar até o fim com uma vantagem considerável.

Triste foi ver Ricciardo tendo problemas no fim da corrida, novamente seu carro tem problemas e o piloto já diz que nem quer mais correr as próximas corridas. Assim como foi triste ver Sergio Perez abandonar a corrida em sua casa com um público que torcia muito por uma boa corrida e um bom resultado do piloto que vinha travando belas batalhas durante toda a corrida e estava se recuperando de uma classificação que o fez largar do fundo do pelotão.

Outro que também se deu mal foi Alonso, que quando não é o carro que quebra é alguém que o acerta ou sobram estilhaços de outros carros para ele, que foi o que aconteceu neste fim de semana, quando teve seu carro danificado depois de ser acertado por estilhaços do carro de Ocon que se engalfinhou com Hartley ainda nas primeiras curvas. Ao menos Vandoorne salvou uma honrosa oitava posição num bela corrida livre de problemas.

Dos últimos carros com motor Renault sobrevivente, Hulkenberg fez uma corrida solitária na sétima posição, chegou a brigar com Raikkonen nas primeiras voltas mas não passou de fogo de palha e o mais incrível na verdade, foi ter ficado duas voltas atrás do líder.

Novamente tivemos uma boa corrida com uma ótima briga no pelotão da frente, a F1 precisa disso e tomara que isso aconteça mais vezes.

E lembrando que o campeonato ainda não acabou, ainda temos Brasil e Abu Dhabi para acompanhar e o campeonato de construtores está aberto, será que a Ferrari consegue bater a Mercedes?

E não deixe de nos acompanhar no Youtube com o nosso Giro de F1.